• Genética
  • A importância de fornecer colostro de qualidade aos bezerros

    21/09/2017
    O colostro é a primeira secreção láctea produzida pela glândula mamária das vacas após o parto, sendo constituído por gordura, imunoglobulinas (Ig), sólidos totais, vitaminas e outros nutrientes essenciais

    Rafael Azevedo*

    O colostro é a primeira secreção láctea produzida pela glândula mamária das vacas após o parto, sendo constituído por gordura, imunoglobulinas (Ig), sólidos totais, vitaminas e outros nutrientes essenciais. Por isso, garantir consumo adequado e rápido de colostro de qualidade é o fator mais importante para determinar a sobrevivência e a saúde dos bezerros.

    É comprovado cientificamente que uma boa colostragem traz inúmeros benefícios a curto e longo prazo para um rebanho, sendo de suma importância no manejo dos recém-nascidos. Porém, há pontos fundamentais durante a colostragem que devem ser seguidos corretamente, evitando prejudicar toda a vida produtiva do animal, o que muitas vezes pode dificultar o sucesso dessa prática.

    Quando os animais são bem colostrados e adquirem uma correta transferência passiva de imunidade via colostro, ocorre aumento do ganho de peso, redução de risco de diarreias e de mortalidade nas primeiras semanas de vida.

    Porém, para obter sucesso, o produtor deve se programar para garantir um banco de colostro de qualidade na sua fazenda e suprir casos como: vaca que não produziu colostro em quantidade e qualidade ideal, rejeição das crias, morte da matriz durante o parto, além de grande concentração de novilhas parindo - que inclusive são animais mais susceptíveis a produzirem um colostro de baixa qualidade.

    A falta de colostro de qualidade, pode gerar ganho de peso inferior, maior chance de diarreia, além de elevar a taxas de mortalidade. Estudos mostram que a utilização de leite integral na primeira mamada após o parto, aumenta o risco de morte do bezerro, ao passo que na ingestão de colostro de qualidade a taxa de mortalidade é praticamente nula. Os resultados de ganho de peso também ressaltam a mesma tendência.

    Mas, é importante lembrar que são poucas as fazendas que possuem vacas com produção de colostro na quantidade de anticorpos e de nutrientes necessários para os seus bezerros. Muito menos que sejam livres de microrganismos e que realizem uma correta colostragem dentro do tempo de fornecimento, com aferimento correto da qualidade.

    Além disso, é importante ressaltar que a FIV (Fertilização in vitro) vem ocupando cada vez mais espaço nos programas de reprodução, com a utilização de receptoras que geralmente são novilhas. Porém, é sabido que animais filhos de FIV geralmente nascem mais fracos, e por isso, muitos bezerros não estão recebendo colostro de qualidade nas primeiras horas após o parto.

    Tentando facilitar a vida do produtor, bem como garantir que os bezerros tenham a chance de expressar todo o seu potencial genético desde o nascimento, a Alta trouxe para o Brasil o melhor colostro em pó disponível no mercado, pois entende a dificuldade dos produtores em manter um banco de colostro em freezer.

    O colostro bovino em pó da Alta Brasil é 100% natural e sem nenhuma alteração e/ou adição de outros ingredientes diferentes do encontrado no colostro bovino natural e vem ganhando cada vez mais espaço nas fazendas de corte e de leite nacionais.

    Um pacote de colostro bovino em pó possui 470g de produto. Para fornecer aos recém-nascidos, basta diluir o produto em 1 litro de água filtrada ou mineral morna (entre 43 e 49°C). Após diluído, o mesmo deve ser fornecido em mamadeira de qualidade, oferecendo ao recém-nascido um produto homogêneo, consistente, com volume uniforme de anticorpos e livre de organismos que causam transmissão de doenças. E o produtor conta ainda com a facilidade de uso, já que o produtor pode ser utilizado em qualquer ambiente e momento.

    No Brasil a distribuição será feita pela Alta. É importante lembrar que a orientação de um técnico é fundamental para o sucesso do produto, por isso, entre em contato com os técnicos da Alta, entenda mais sobre o produto e suas vantagens antes de utilizá-lo em sua propriedade.

    *Rafael Azevedo é Zootecnista e possui Mestrado, Doutorado e Pós-Doutorado em Zootecnia, pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) e é Gerente de Produto da Alta Genetics.
    Fonte: Alta Genetics



  • Por uma nova pecuária brasileira

  • O livro Carne e Osso lançado em 2015 pela Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne traz um relato inédito sobre as origens e a evolução da indústria da carne brasileira, a reboque da

    + leia mais
  • Agro tem papel de destaque na preservação ambiental

  • Cálculos do Grupo de Inteligência Territorial Estratégica (Gite) da Embrapa, a partir das análises de dados geocodificados do Cadastro Ambiental Rural (CAR), mostram significativa participação da agri

    + leia mais
  • iLPF proporciona estabilidade da oferta de forragem na propriedade leiteira

  • A região de Unaí, no Noroeste de Minas Gerais, é uma das principais bacias leiteiras do estado. Além do período da seca, a forte influência de veranicos e as altas temperaturas durante as águas são um

    + leia mais


  • Escreva um comentário



  • *

    *
    *





  • Comentários (0)



  • Criação de sites