• Genética
  • Com análise de DNA pecuarista seleciona animais com maior maciez e marmoreio da carne

    26/11/2014
    Para o desenvolvimento do rebanho da raça Senepol em Camapuã os responsáveis pela genotipagem retiram pelos da cauda de um bovino de corte, extraem o DNA e encaminham para análise em laboratórios nos Estado Unidos.

    Para garantir um rebanho com genética superior que produza carne de qualidade, com maciez e marmoreio adequado, o produtor rural, Adilson Reich, adotou a técnica da genotipagem, que consiste na análise do DNA do gado com o objetivo de buscar características que favoreçam a criação e selecionar os animais que serão replicados. Com a técnica o pecuarista também identifica a eficiência alimentar e inclusive a cor da pele dos descendentes do animal, proporcionando um rebanho padronizado de alta valorização. A técnica foi apresentada para a imprensa de Mato Grosso do Sul no Dia de Campo Senepol, nesta segunda-feira (24), no Criatório Senepol Luar.

    Para o desenvolvimento do rebanho da raça Senepol em Camapuã os responsáveis pela genotipagem retiram pelos da cauda de um bovino de corte, extraem o DNA e encaminham para análise em laboratórios nos Estado Unidos. Posteriormente à identificação das características dos animais é feito um ranking entre as rezes, que apresentarão ao produtor rural os animais com maiores possibilidades de rendimento e qualidade. ”Para maior eficiência a genotipagem deve estar atrelada a outras técnicas de seleção, como a pesagem e avaliação de carcaça por ultrassom”, esclarece o veterinário, Clayton Pina, da empresa Zoetis, responsável pelo procedimento.

    Segundo o veterinário quando se analisa o DNA de um bovino de corte jovem, sabe-se como será a tendência de sua produção, ganhando tempo e mais confiabilidade nas tomadas de decisão. ”Se tenho 5 tourinhos jovens irmãos próprios oriundos de FIV (Fecundação In Vitro) não saberemos qual deles será melhor antes de termos os seus filhos nascidos e avaliados em um programa de seleção. Quando realizamos o teste GeneStar CLARIFIDE podemos tomar decisões como utilizar mais ou menos um determinado indivíduo dentro de um rebanho”, exemplifica Pina.

    Visando essa rapidez na busca por resultados e principalmente obter de forma concisa informações sobre determinados animais para que possam ser melhores aproveitados dentro da propriedade, Reich se empenhou nas ferramentas de seleção para apurar a acurácia do rebanho. ”Atualmente mais de 98% do rebanho da fazenda é genotipado e a propriedade é pioneira no assunto, com resultados que surpreendem a cada dia”, destaca o produtor rural, caracterizando a genotipagem como uma fantástica ferramenta, que pode fornecer importantes informações de parâmetro qualitativo, que possam mostrar um retorno financeiro cada vez maior e a cada geração.

    Com a finalidade de disseminar a criação da raça senepol e impactar na qualidade da carne que chega ao consumidor final, Adilson Reich, realizará um evento voltado para criadores que acontecerá nos dias 6, 8 e 9 de dezembro, em Campo Grande. Segundo o produtor será uma grande oportunidade para que outros pecuaristas conheçam e comecem a investir na raça senepol.

    Fonte: ricacomunicação.com.br

     


  • Cenário Econômico para o Comércio Exterior em 2020

  • O ano de 2019 não poderia ter uma notícia mais impactante para o Comércio Exterior: a “trégua” na discussão comercial acirrada entre EUA e CHINA.

    + leia mais
  • Rondônia bate o pé e não vai vacinar contra a febre aftosa

  • Entenda a decisão do governo de não esperar pelo Acre.

    + leia mais


  • Escreva um comentário



  • *

    *
    *





  • Comentários (0)



  • Criação de sites