• Conjuntura
  • Embrapa na Anufood Brazil 2022

    19/04/2022
    A feira aconteceu no São Paulo Expo de 12 a 14 de abril

    A Embrapa Meio Ambiente participou da Anufood Brazil 2022, feira internacional focada no setor de alimentos e bebidas, apresentando duas tecnologias sustentáveis — a produção integrada de morango e produção de mel e polinização de culturas na agricultura pelas abelhas nativas. A feira aconteceu no São Paulo Expo, em São Paulo, nos dias 12 a 14 de abril, e contou com a participação de expositores de mais de 13 países.

    Meliponicultura — produção de mel e polinização de diversas espécies de culturas é uma grande contribuição das abelhas nativas sem ferrão para a agricultura brasileira. Para fabricar o mel, as abelhas colhem néctar nas flores e, assim, de flor em flor, elas polinizam as plantas. São importantes polinizadores para a manutenção das florestas, para a cultura do morango, maçã, açaí, café e dezenas de outros cultivos. As abelhas, com outros animais polinizadores, são responsáveis por 1/3 dos alimentos que comemos.

    Já o mel produzido pelas abelhas nativas vem conquistando cada vez mais o paladar dos brasileiros a chamando a atenção até da alta gastronomia. Sabores inusitados e variações regionais tornam o ingrediente diferenciado. Sua fabricação fortalece os pequenos produtores e está diretamente relacionada à sustentabilidade e à conservação do meio ambiente.

    O Brasil tem cerca de 240 espécies conhecidas de abelhas-sem-ferrão e referência mundial nas tecnologias de criação e manejo desses insetos. São abelhas sociais, muitas endêmicas do país, geralmente dóceis e podem produzir muito mel. Cada mel é único, pois cada espécie de abelha possui sua técnica para armazená-lo em potes feitos com uma mistura de cera e própolis. Com o passar do tempo, os aromas desses “barris” vão passando para o mel e modificando seu sabor.

    Podem ser criadas em grande escala e transportadas para as plantações, onde aumentam a produtividade e qualidade dos frutos. A Embrapa Meio Ambiente investe no desenvolvimento de tecnologias para criação e uso sustentável das abelhas-sem-ferrão. Seu objetivo é gerar renda a partir da biodiversidade brasileira de abelhas e aumentar a produtividade dos cultivos dependentes delas para polinização.

    Produção Integrada de morangos — o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) coordena nacionalmente o Programa de Produção Integrada Agropecuária (PI Brasil), focado na adequação de sistemas produtivos para geração de alimentos de alta qualidade. O Programa Produção Integrada de Morango teve início ainda no ano de 2006, coordenado pela Embrapa Meio Ambiente.

    A Staw Agricultura, de propriedade de Ingrid Souza, possui o Selo Brasil Certificado desde 2019, o primeiro morango do estado do Paraná a receber esse selo pela adoção da produção integrada de morango (PIMo).

      Recentemente também recebeu o Certificado de Conformidade Orgânica para produção de morango in natura, morango congelado e morango liofilizado pela Ecocert Brasil Certificado.

    Ingrid conta que o que a motivou a buscar as certificações foi a grande visibilidade e aceitação dos produtos. “Sempre procuramos produzir da maneira mais natural possível. Os dois selos têm várias exigências em comum, com grau alto de dificuldade para obtenção”.

    A produtora destaca que as vantagens de ambos os selos é que eles garantem que o produto final tenha uma qualidade ótima. “Todas as exigências tanto da produção integrada quanto da produção orgânica fazem com que nós produtores busquemos sempre melhorias e tecnologias que ajudem em todo o processo produtivo, processamento e armazenamento, agregando, assim, valor ao produto final”. Ingrid enfatiza que “devido às exigências das certificações, nosso produto tem uma qualidade superior, chamando a atenção de clientes que buscam pela segurança e rastreabilidade do morango”.

    Atualmente, a Staw oferece morango in natura, liofilizado e congelado. “O morango liofilizado ainda é pouco conhecido pelo público, mas estamos com um planejamento de ‘marketing’ para ajudar na divulgação dos benefícios nutricionais proporcionados por ele. Acredito que quando as pessoas souberem que se trata de um alimento saudável e seguro, o consumo irá aumentar muito”.

    Atualmente, são muitos produtores certificados no Estado de São Paulo e em outras regiões do país com o Selo Brasil Certificado.

     

    Fonte: Agrolink

    Curadoria: Boi a Pasto



  • MANEJO EFICIENTE DA PASTAGEM AJUDA NA PRODUÇÃO DE CARNE DE QUALIDADE

  • Para acessar mercado premium e que melhor remunera com a criação a pasto, é preciso planejamento, animais de boa genética e principalmente escolher cultivares com alto valor nutritivo para alimentação

    + leia mais
  • Pantanal tem 14 cidades em emergência, mais incêndios e mortes de animais no MS

  • Região vive período de forte estiagem, o que motivou o decreto de emergência por parte do governo local

    + leia mais
  • Pasto rotacionado: sobrou capim? Saiba por que isso é um ótimo sinal

  • Confira as novas dicas do doutor em zootecnia Gustavo Rezende Siqueira, pesquisador do Polo Regional de Alta Mogiana da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA)

    + leia mais


  • Criação de sites