• Conjuntura
  • Exportações de carne bovina brasileira têm alta de 17% em setembro

    10/10/2017
    Faturamento acumulado no ano é de US$ 4,3 bilhões, 6,61% a mais do que o faturado entre janeiro e setembro de 2016; merece destaque alta de 21,25% das exportações de carne bovina in natura

    Em setembro, as exportações brasileiras de carne bovina tiveram um volume 17% maior do que o exportado no mesmo período do ano passado, segundo dados da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes (ABIEC).

    No mês, foram embarcadas 135.562 toneladas do produto, o que gerou um faturamento de US$ 556 milhões, alta de 17,46% sobre o que foi faturado em setembro de 2016.

    Desde janeiro, o País exportou 1.061.980 toneladas de carne bovina, 1,84% a mais do que o exportado nos nove primeiros meses do ano passado. O faturamento obtido como resultado das exportações realizadas em 2017 até o momento é de US$ 4,3 bilhões, o que representa uma alta de 6,61% em relação ao faturado no mesmo período de 2016.

    Hong Kong continua sendo o principal importador da carne bovina brasileira, responsável pela compra de 32.786 toneladas (56% a mais do que o comercializado em agosto), seguido por Egito, que importou 21.194 toneladas (aumento de 5,34%), e China, com 17.502 toneladas (alta de 10,98%).

    Desempenho por categoria

    A carne in natura se manteve como categoria mais exportada em setembro, com o embarque de 111.933 toneladas, o que gerou um faturamento de US$ 471 milhões, 21,25% a mais do que o faturado em setembro de 2016.
    O ranking de categorias mais exportadas ainda aponta, em sequência, miúdos (12.927 toneladas embarcadas), industrializadas (7.456 toneladas), tripas (2.930 toneladas) e salgadas (316 toneladas). 

    Desempenho por estado

    Em setembro, Mato Grosso se manteve como a unidade federativa que mais exporta carne bovina. No mês, foram embarcadas 30.251 toneladas do produto produzidas no estado, o que representa um aumento de 42,46% do que foi exportado em setembro de 2016.

    O faturamento gerado com as exportações provenientes do Mato Grosso foi de US$ 127.184.240, uma alta de 44,10% sobre o faturado no mesmo período do ano passado. Destacam-se como principais compradores da carne oriundas do estado, Hong Kong, Egito e Irã.

    Sobre a ABIEC – www.abiec.com.br

    Criada em 1979, a Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes (ABIEC) reúne 31 empresas do setor no país, responsáveis por 90% da carne negociada para mercados internacionais. Sua criação foi uma resposta à necessidade de uma atuação mais ativa no segmento de exportação de carne bovina no Brasil, por meio da defesa dos interesses do setor, ampliação dos esforços para redução de barreiras comerciais e promoção dos produtos nacionais. Atualmente, o Brasil produz em torno de 9,1 milhões de toneladas de carne bovina, aproximadamente 20% são negociados para dezenas de países em todo o mundo, seguindo os mais rigorosos padrões de qualidade.

    Sobre o Brazilian Beef

    Iniciado em 2001, o projeto setorial Brazilian Beef, uma parceria entre Apex-Brasil e ABIEC, tem o objetivo de fortalecer a imagem da carne bovina brasileira, melhorando a percepção de sua qualidade nos países importadores e ampliando, assim, a participação brasileira no mercado mundial de carnes. Em 14 anos, já foram firmados seis projetos, com investimentos de mais de R$ 40 milhões e crescimento das exportações em mais de 500%.

    Fonte: ABIEC / CDN



  • Por uma nova pecuária brasileira

  • O livro Carne e Osso lançado em 2015 pela Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne traz um relato inédito sobre as origens e a evolução da indústria da carne brasileira, a reboque da

    + leia mais
  • Agro tem papel de destaque na preservação ambiental

  • Cálculos do Grupo de Inteligência Territorial Estratégica (Gite) da Embrapa, a partir das análises de dados geocodificados do Cadastro Ambiental Rural (CAR), mostram significativa participação da agri

    + leia mais
  • iLPF proporciona estabilidade da oferta de forragem na propriedade leiteira

  • A região de Unaí, no Noroeste de Minas Gerais, é uma das principais bacias leiteiras do estado. Além do período da seca, a forte influência de veranicos e as altas temperaturas durante as águas são um

    + leia mais


  • Escreva um comentário



  • *

    *
    *





  • Comentários (0)



  • Criação de sites