• Sanidade
  • Mapa oficializa conjunto de medidas para apoiar a saúde animal

    15/12/2017
    Quatro atos normativos foram assinados em Belém do Pará

    Quatro atos normativos sobre saúde animal foram assinados no início de novembro, em Belém do Pará, por Guilherme Marques, diretor de Saúde Animal da Secretaria de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

    Foi apresentado também o aplicativo Saúde Animal, que possibilita informar mais rapidamente a ocorrências de doenças às autoridades sanitárias.
    Entre as medidas estão as Instruções Normativas (IN) da prevenção, controle e erradicação do mormo, do uso de vacinas vivas atenuadas contra salmonela paratífica em aves matrizes, o acordo de cooperação técnica entre o Mapa e o Conselho Federal de Medicina Veterinária, e a portaria que define as diretrizes para a compartimentação da cadeia produtiva de suínos no Brasil.

    IN do mormo

    A normatização para a prevenção, controle e erradicação do mormo, doença de caráter zoonótico que atinge os equídeos, visa promover a sanidade do plantel principalmente em relação ao risco de disseminação da doença em todo o território nacional. Entre as normas estão as regras para o trânsito de equídeos, atualização das técnicas de diagnóstico com maior sensibilidade e especificidade, inclusão de parâmetros que respaldem a elaboração de planos voltados ao conhecimento da prevalência da doença nos estados brasileiros e definições de casos suspeitos e confirmados.

    IN vacinas vivas atenuantes contra salmonela em aves matrizes

    Esta norma altera a Instrução Normativa SDA 78/2003, incluindo o uso de vacinas vivas para salmonelas paratíficas em aves matrizes, a fim de prevenir e reduzir a colonização intestinal e de órgãos com o patógeno Salmonella (S.). Produtos avícolas, ovos e carne, são importantes fontes de salmonelas nas infecções alimentares em humanos, sendo considerado um grande desafio à saúde pública.

    Acordo de Cooperação Mapa-Conselho de Medicina Veterinária

    Foi estabelecido Acordo de Cooperação técnica entre o Ministério da Agricultura e o Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV) para o desenvolvimento de Plano de Educação Continuada em defesa sanitária animal, tanto para os profissionais médicos veterinários do serviço oficial quanto os da área privada. Com vigência de quatro anos, o acordo prevê a realização de eventos que divulguem estudos e pesquisas sobre defesa sanitária animal, cursos e treinamentos específicos.

    Compartimentação da cadeia produtiva de suínos

    A norma define diretrizes para a compartimentação da cadeia produtiva de suínos para Febre Aftosa e Peste Suína Clássica. As empresas interessadas poderão solicitar, em caráter voluntário, a obtenção da certificação sanitária de compartimento livre das doenças. A compartimentação é um conceito definido pela OIE, a fim de certificar uma subpopulação animal com status sanitário diferenciado para uma ou mais doenças específicas, baseado em procedimentos de biosseguridade e vigilância, e não em zonas ou regiões territoriais. Esse sistema oferece garantias adicionais, pois favorece a oferta de produtos suínos e o comércio seguro entre os países, ainda que ocorram eventuais surtos das doenças no país.

    Aplicativo Saúde Animal

    Foi apresentado o aplicativo Saúde Animal, destinado a veterinários, produtores e pessoas interessadas em saúde e bem-estar animal. Ele permite, de forma ágil e interativa, fácil acesso aos conhecimentos e informações da saúde animal.

    Entre suas funcionalidades destacam-se a possibilidade de enviar notificações sobre suspeitas de ocorrência de doenças às autoridades sanitárias, o acesso a manuais, legislações federais e estaduais, regras nacionais e internacionais de comércio de animais e produtos derivados, aos códigos sanitários da OIE. O aplicativo permite também consultas sobre questões relacionadas ao tema saúde e bem-estar animal a uma atendente virtual por meio de áudio e texto, em português, inglês e espanhol.

    O aplicativo pode ser baixado pelo play store ou app store no celular do interessado.

    Fonte: MAPA



  • A vez delas também na pecuária

  • Estamos falando das fêmeas bovinas como fiel da balança na hora de melhorar a rentabilidade do negócio. Na cobertura a campo, predominante na pecuária nacional, produzem em média 28 filhotes por ano,

    + leia mais
  • Uma nova revolução

  • Eficiência alimentar passa a ser grande preocupação dos principais selecionadores de bovinos do País. A característica promete conferir maior competitividade à produção de carne vermelha.

    + leia mais
  • Pecuária competitiva é quebra de paradigma

  • Nada de fórmulas milagrosas. Tudo é trabalho, transpiração, interpretação de números e fatos, além de contínuo aprimoramento pessoal como empreendedor.

    + leia mais
  • Temple Grandin: Práticas de bem-estar animal traz vantagens para o gado e para o pecuarista

  • Pesquisadora norte-americana Temple Grandin está no Brasil e fala sobre a preocupação com o bem estar animal e sua importância para obter-se mais produtividade na fazenda. Ela é uma das maiores autori

    + leia mais


  • Escreva um comentário



  • *

    *
    *





  • Comentários (0)



  • Criação de sites