• Genética
  • Mato Grosso do Sul abre jornada de reuniões do GERAR CORTE

    05/08/2016
    Reunião realizada em Bonito recebe cerca de 70 participantes, que debatem os dados de IATF e TETF da estação de monta 2015/2016

    Com mais de 70 participantes, na sua maioria técnicos de campo que atuam em fazendas do Mato Grosso do Sul, o GERAR CORTE 2016 iniciou, em Bonito - MS, nos dias 28 e 29 de julho, a sua jornada de reuniões pelo Brasil. Os encontros têm como principal objetivo debater estratégias que visam melhorar os índices zootécnicos relacionados à eficiência reprodutiva, a partir do uso de ferramentas como a IATF (Inseminação Artificial em Tempo Fixo) e a TETF (Transferência de Embriões em Tempo Fixo).

    “Foi mais um evento de casa cheia, o que comprova a importância do GERAR, que este ano completou dez anos de existência”, comemora José Luiz Moraes Vasconcelos, o “professor Zequinha”, da FMVZ-UNESP Botucatu-SP, mediador das reuniões e o responsável pelas análises dos dados reprodutivos das fazendas assistidas pelos técnicos integrantes do grupo.

    Segundo o professor, a reunião em Bonito comprovou, novamente, o grande interesse dos profissionais pela troca de experiências e a busca de soluções para otimizar os resultados de campo. “É um grupo realmente especial, bastante participativo, que não arredou o pé do auditório”, constata.

    Nos dois dias de evento, foram apresentados e debatidos os números gerais de protocolos de IATF e TETF coletados pelos técnicos do GERAR durante a estação de monta 2015/2016, além de dados específicos de fazendas situadas no Mato Grosso do Sul.

    O relatório exclusivo do Estado mostrou que, na última temporada, o GERAR recebeu 117.241 dados de IATF de técnicos que atuam em fazendas de gado de corte, o que representou mais que o dobro do número registrado na estação anterior. Do total de IATFs computadas pelos técnicos do MS, registrou-se 61.106 gestações, que significou taxa média de prenhez de 52,1%.

    “O Mato Grosso do Sul tem grande relevância dentro do GERAR e contribuiu com aproximadamente 15% do total de dados de inseminações em tempo fixo recebidos pelo grupo na estação passada”, informa Mauro Meneghetti, Gerente da Linha de Cria – Bovinos da Zoetis, empresa apoiadora do GERAR.

    No total, o GERAR contabilizou 824.486 inseminações em tempo fixo na última estação de monta, realizadas em 1.234 propriedades de todas as regiões do Brasil, além de Paraguai, Bolívia e Uruguai. Esse montante de IATFs  representou um crescimento de quase 21% sobre os dados de inseminações recebidos pelo grupo na estação de monta anterior (682.656). Considerando o número geral de inseminações, a taxa de prenhez média na estação de monta 2015/2016 alcançou 51,6%, perfazendo um total de 425.619 vacas gestantes.

    Em TETF, os números de aplicações são mais modestos, embora o uso da ferramenta por parte de pecuaristas de gado de corte cresça de maneira expressiva a cada ano. No total, o GERAR registrou o envio de 19.558 protocolos de TETF na última estação, total cinco vezes superior aos dados computados na temporada anterior. A soma dos dados de IATF e TETF resultou em 844.044 sincronizações contabilizadas na estação de monta 2015/2016. “Na próxima estação de monta esperamos ultrapassar a casa de um milhão de dados recebidos de IATF e TETF”, prevê Izaias Claro Junior, Coordenador de Serviços Técnicos – Bovinos da Zoetis, acrescentando que o banco de dados do GERAR já mantém atualmente quase 3 milhões de protocolos aplicados no campo. 

    Palestras

    O último dia de reunião em Bonito foi marcado pela realização de palestras sobre diferentes assuntos. O médico veterinário Rogério Fonseca, diretor de pecuária da Agropecuária Fazenda Brasil (AFB), apresentou o tema “Sequência da Adoção de Tecnologias em Fazendas de Cria”. Os três palestrantes seguintes abordaram temas relacionados ao melhoramento genético. O médico veterinário Adauto Franco, assistente técnico de Genética –Gado de Corte da Zoetis, apresentou a palestra “Evoluções e Aprendizados com Genômica no Nelore”, destacando a evolução do Clarifide Nelore 2.0. Em seguida, Argeu Silveira, diretor técnico da ANCP (Associação Nacional dos Criadores e Pesquisadores), ministrou o tema “Mercado de Avaliação Genética – Qualidade é o Foco”. Na sequência, o geneticista Raysildo Lobo, da ANCP, debateu a importância da seleção genômica para a identificação precoce de touros jovens de grande potencial genético.

    Em sua palestra, médico veterinário Luiz Carlos Louzada, da CIA Pecuária Assessoria, apresentou experimentos com o uso de diferentes doses (300 e 400 UI) de Novormon em protocolos de IATF. O “Impacto da Utilização do MGA em Bloco na Taxa de Prenhez à IATF” foi o assunto escolhido pelo palestrante seguinte, o pesquisador Eriklis Nogueira, da Embrapa Pantanal.  Em seguida, o médico veterinário Wendell Nantes, da MS Reprodução, apresentou a palestra “Ressincronização Precoce em Larga Escala em Fazenda com Zero Touro”. O ciclo de apresentações foi encerrado por Elio Moro, Gerente Técnico – Bovinos e Equinos da Zoetis, que ministrou a palestra “Controle Estratégico 5-8-11 Zoetis: Melhor Controle da Verminose e Mais Arrobas por Hectare”.  

    Ranking e homenagens

    O GERAR CORTE 2016 traz como novidade este ano a participação de alguns pecuaristas e/ou responsáveis pelo gerenciamento de propriedades que se destacaram no Ranking de Fazendas do grupo de cada região. O encontro em Bonito contou com a presença do pecuarista Fernando Machado, proprietário da Fazenda Nova, localizada no município de Anastácio (MS), que conta com a assistência da médica veterinária Ana Paula Penzo, integrante do grupo GERAR do MS. Essa propriedade se destacou pela alta taxa de prenhez à primeira IATF registrada em lotes de primíparas. “Na última estação de monta, o índice médio obtido com mais de 300 primíparas na Fazenda Nova ficou em 65%, enquanto que a taxa média de prenhez para essa mesma categoria nas inseminações totais avaliadas pelo grupo GERAR no mesmo período reprodutivo foi de 47%”, compara Ana Paula. “Fiquei muito feliz em participar de uma reunião do GERAR e poder trocar conhecimentos; espero participar mais vezes”, festeja Machado.

    Próximas reuniões

    Os técnicos do GERAR voltam a se reunir no município de Poconé, no Mato Grosso. O encontro ocorrerá nos dias 5 e 6 de agosto, no Sesc Pantanal, e envolverá técnicos que atuam em fazendas do MT, RO, AC e AM. Até setembro, serão realizadas outras cinco reuniões, nos Estados do Rio Grande do Sul (município de Viamão), São Paulo (Pirapozinho), Goiás (Pirenópolis), Maranhão (Carolina) e Minas Gerais (Esmeraldas).

    Sobre o GERAR CORTE

    O GERAR (Grupo Especializado em Reprodução Aplicada ao Rebanho) é um grupo qualificado de 250 técnicos, que trabalham e discutem inovações e resultados referentes à IATF (Inseminação Artificial em Tempo Fixo) e TETF (Transferência de Embriões em Tempo Fixo). Os dados são coletados nas fazendas de gado de corte atendidas pelos técnicos, analisados pela equipe da UNESP-Botucatu-SP e apresentados nas reuniões anuais do grupo GERAR.

    Sobre a Zoetis

    Zoetis é uma companhia global líder em saúde animal, dedicada a apoiar os clientes e seus respectivos negócios. Com um legado de 60 anos de história, a Zoetis descobre, desenvolve, fabrica e comercializa medicamentos e vacinas de qualidade, além de oferecer uma linha de produtos para diagnósticos e testes genéticos, somados a uma série de serviços. A Zoetis trabalha continuamente com veterinários, produtores e pessoas que criam e cuidam de animais em mais de 100 países. Em 2015, a empresa obteve faturamento de 4,8 bilhões de dólares com cerca de 9 mil funcionários. Para mais informações, acesse zoetis.com.br.

    Fonte: Zoetis / Hd

  • Projeto Campos do Araguaia busca adequação ambiental em propriedades do MT

  • O projeto irá apoiar a intensificação e restaurar de 130 mil hectares de pastagens no Médio Araguaia/MT. Serão realizadas adequação ambiental e intensificação sustentável em 50 propriedades rurais em

    + leia mais
  • Rally da Pecuária 2017 vai a campo em cenário de maior oferta

  • Produtores mais tecnificados tendem a manter ou até aumentar a rentabilidade apesar da queda nos preços

    + leia mais
  • iLPF proporciona estabilidade da oferta de forragem na propriedade leiteira

  • A região de Unaí, no Noroeste de Minas Gerais, é uma das principais bacias leiteiras do estado. Além do período da seca, a forte influência de veranicos e as altas temperaturas durante as águas são um

    + leia mais


  • Escreva um comentário



  • *

    *
    *





  • Comentários (0)



  • Criação de sites