• Nutrição
  • Pastagens transformam conservação agrícola

    27/02/2019
    Práticas trazem benefícios ecológicos, como controle de enchentes, água mais limpa e carbono armazenado na atmosfera

    Pesquisadores da Universidade Estado de Iowa, nos Estados Unidos, afirmam que as pastagens estão transformando a conservação de terras agrícolas. De acordo com Lisa Schulte Moore, pesquisadora da Universidade, plantas da pradaria são uma mistura de gramíneas nativas, flores silvestres e outras plantas de tronco duro, que têm raízes profundas que extraem água e nutrientes de bem abaixo da superfície.

    "A pesquisa mostra que as áreas de pastagens nativas plantadas nos lugares certos em um campo agrícola podem fornecer benefícios que superam as perdas de transformar uma pequena parte de um campo de cultura na pradaria. Por exemplo, quando trabalhamos com agricultores para localizar franjas de pradaria em áreas que não eram lucrativas para a fazenda, podemos reduzir seus custos financeiros enquanto criamos uma ampla variedade de benefícios", comenta.

    Nesse cenário, testes baseados em ciência da Rowcrops integrados a Prairie Strips mostraram que a conversão de apenas 10% de um campo cortado em fileiras em faixas de pradaria reduz a perda de solo em 95%, o fluxo de água por terra em 37% e a perda de dois nutrientes essenciais (nitrogênio e fósforo) no solo em quase 70% e 77%, respectivamente. Isso também leva a uma maior abundância e diversidade de insetos benéficos, polinizadores, como abelhas e borboletas-monarca, e pássaros.

    Segundo Schulte Moore, que é membro da equipe da Strips, “alguns desses benefícios podem afetar nossos manuais de como se fazer pesquisa, mas eles não são levados em conta nos mercados financeiros típicos”. Estes incluem benefícios ecológicos, como controle de enchentes, água mais limpa e carbono armazenado na atmosfera.

    Fonte: Emater-RS / Massa News



  • Grupo Matsuda encerra celebração dos 70 anos na Unidade de Goiânia (GO) com anúncio de mais uma parceria nelorista

  • O ponto alto da festa foi o anúncio de mais uma parceria com os produtores neloristas. Dessa vez, a aliança da marca se deu com a entidade goiana do Nelore, a ACNG – Associação dos Criadores de Nelore

    + leia mais
  • A vez delas também na pecuária

  • Estamos falando das fêmeas bovinas como fiel da balança na hora de melhorar a rentabilidade do negócio. Na cobertura a campo, predominante na pecuária nacional, produzem em média 28 filhotes por ano,

    + leia mais
  • Uma nova revolução

  • Eficiência alimentar passa a ser grande preocupação dos principais selecionadores de bovinos do País. A característica promete conferir maior competitividade à produção de carne vermelha.

    + leia mais
  • Genética no tempo, sem artificialismos

  • Respeitando a fixação de características no rebanho ao longo do tempo sem quaisquer maquiagens nas informações observadas e coletadas no campo.

    + leia mais


  • Escreva um comentário



  • *

    *
    *





  • Comentários (0)



  • Criação de sites