• Nutrição
  • Pecuaristas do PA investem na integração lavoura-pecuária

    16/01/2014
    Ideia é produzir milho para os animais na época de seca. Novo modelo produtivo vem obtendo sucesso na região.

    iLPFIdeia é produzir milho para os animais na época de seca. Novo modelo produtivo vem obtendo sucesso na região.

    Uma nova fronteira agrícola surge no sul do Pará. Pecuaristas de Xinguara começam a investir na plantação de grãos e apostam na integração entre lavoura e pecuária para promover uma mudança no cenário do agronegócio da região. A fazenda Santa Rosa abriga um rebanho de aproximadamente 30 mil cabeças de gado. Dos 22 mil hectares da propriedade, 70 hectares foram destinados para o plantio de milho, uma experiência que segundo Roque Quagliato deu certo. O Pará não produz todo o milho que precisa e, por causa da pequena oferta, o grão vendido por lá é 30% mais caro que em Mato Grosso. De olho nesta diferença, o pecuarista resolveu investir pesado e montou na própria fazenda um silo com capacidade para 140 mil sacos do grão. ?Se não tiver plantado vai ter que buscar no Mato Grosso e o frete encarece muito o produto?, diz. Até pouco tempo, andar por uma plantação de milho no sul do Pará era praticamente impossível. Mas o cenário vem mudando porque os pecuaristas que se tornaram referência no Brasil e no exterior estão vendo uma nova oportunidade na produção de grãos. Juliano Comaxine é um dos pecuarista do sul do Pará que se tornou agricultor e fala do bom retorno da técnica da ILP, a integração lavoura-pecuária, um modelo produtivo que está dando certo na região. "Após a colheita do milho, a gente entra com o gado para fazer o corte do capim e ajudar a evitar a erosão do solo", conta. Assista ao vídeo do G1: [video width="490" height="276" mp4="http://boiapasto.com.br/wp-content/uploads/2014/01/video-G1-Integração.mp4">[/video>

    Fonte: G1



  • Suplementação mineral é essencial para rebanho, mas exige medida específica

  • Não existe receita de sucesso e é preciso fazer análise real de cada caso

    + leia mais
  • A vez delas também na pecuária

  • Estamos falando das fêmeas bovinas como fiel da balança na hora de melhorar a rentabilidade do negócio. Na cobertura a campo, predominante na pecuária nacional, produzem em média 28 filhotes por ano,

    + leia mais
  • Uma nova revolução

  • Eficiência alimentar passa a ser grande preocupação dos principais selecionadores de bovinos do País. A característica promete conferir maior competitividade à produção de carne vermelha.

    + leia mais
  • Genética no tempo, sem artificialismos

  • Respeitando a fixação de características no rebanho ao longo do tempo sem quaisquer maquiagens nas informações observadas e coletadas no campo.

    + leia mais


  • Escreva um comentário



  • *

    *
    *





  • Comentários (0)



  • Criação de sites