• Máquinas e Equipamentos
  • Produtores rurais estão livres do registro do licenciamento anual de máquinas

    20/05/2014
    Comissão de Agricultura do Senado aprova projeto de lei que acaba com emplacamento e licenciamento de veículos agrícolas.

    Produtores rurais estão livres do registro de licenciamento anual de máquinas. Foi aprovado hoje, por unanimidade, na Comissão de Agricultura e Reforma Agrária (CRA) do Senado o Projeto de Lei da Câmara nº 57, de 2013, que acaba o emplacamento e licenciamento de veículos agrícolas. A matéria será analisada pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).

    A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) defendeu a aprovação do projeto, sob argumento de que o registro é desnecessário, visto que a grande maioria das máquinas agrícolas fica apenas nas propriedades rurais, ou seja, não estarão envolvidas em infrações de trânsito. O Conselho Nacional de Trânsito (Conatran) tem tentado, por meio de resoluções, impor a necessidade de registro para tratores e máquinas agrícolas.

    O tema foi debatido no início de novembro, em audiência pública da CRA. Na ocasião, o assessor da Comissão Nacional de Cereais, Fibras e Oleaginosas da CNA, Leonardo Machado, informou que os gastos decorrentes do registro – Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre (DPVAT), lacre, despachante, valor da placa e do serviço de emplacamento – podem variar entre R$ 360 e R$ 520 por máquina agrícola.

    A este valor pode ser acrescida mais uma despesa de até 30% do custo total, cobrada pelas concessionárias brasileiras que oferecem os serviços de licenciamento, elevando o custo unitário do registro para R$ 1.000. Ele alertou, ainda, para a possibilidade de cobrança de Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) para máquinas e tratores, pois eles terão registro junto aos órgãos de trânsito, caso o Projeto de Lei da Câmara não seja aprovado.

    Para um equipamento de R$ 80 mil, o IPVA é de cerca de R$ 2.400, valor que deve ser pago todos os anos.  Só em 2013, o custo para o setor produtivo seria de R$ 27 milhões, considerando que entre janeiro e outubro foram vendidos pouco mais de 51 mil tratores em todo o País.

     Fonte: CNA

     
  • Projeto Campos do Araguaia busca adequação ambiental em propriedades do MT

  • O projeto irá apoiar a intensificação e restaurar de 130 mil hectares de pastagens no Médio Araguaia/MT. Serão realizadas adequação ambiental e intensificação sustentável em 50 propriedades rurais em

    + leia mais
  • Rally da Pecuária 2017 vai a campo em cenário de maior oferta

  • Produtores mais tecnificados tendem a manter ou até aumentar a rentabilidade apesar da queda nos preços

    + leia mais
  • iLPF proporciona estabilidade da oferta de forragem na propriedade leiteira

  • A região de Unaí, no Noroeste de Minas Gerais, é uma das principais bacias leiteiras do estado. Além do período da seca, a forte influência de veranicos e as altas temperaturas durante as águas são um

    + leia mais


  • Escreva um comentário



  • *

    *
    *





  • Comentários (0)



  • Criação de sites