• Genética
  • Seleon produzirá 1 milhão de doses de sêmen em 2016

    11/11/2016
    Central mantém uma carteira de 150 clientes ativos, entre selecionadores e as principais companhias que comercializam material genético

    A central Seleon, uma das maiores prestadores de serviços de biotecnologia bovina da América Latina, mantém hoje 190 touros alojados e caminha a passos largos para bater a meta de produzir 1 milhão de doses de sêmen ao longo de 2016, o que representará o dobro do volume coletado em 2015, de 500 mil doses, informa Bruno Grubisich, diretor-presidente da companhia.

      “Estamos com a casa cheia e bem perto de conseguirmos ocupar a nossa capacidade plena de estadia”, festeja Grubisich, acrescentando que, até dezembro, mais raçadores passarão pela porteira da Seleon,  localizada em Itatinga (SP) e com estrutura para receber 220 reprodutores.

    Desde que foi inaugurada, em setembro de 2014, a Seleon contabiliza o ingresso rotativo de 415 touros, das mais importantes raças de corte e leite presentes no Brasil, tais como Nelore (incluindo Nelore CEIP e PO), Angus, Brangus, Brahman, Senopol, Tabapuã, Guzerá, Holandês, Girolando e Gir.

    Essa alta rotação de touros, além da grande diversidade de raças, é resultado de uma estratégia pioneira adotada pela Seleon, que foge dos padrões simples de uma prestadora de serviços em genética. Companhia genuinamente brasileira, perfil raro num mercado dominado por multinacionais, a central busca manter um forte elo de ligação com os seus clientes, oferecendo serviços personalizados e soluções tecnológicas, tanto aos criatórios que fazem melhoramento genético, quanto para as centrais que trabalham na comercialização de sêmen e embriões. “Apostamos nessa fórmula de trabalhar em parceria e agora estamos colhendo frutos dessa decisão”, ilustra o empresário.

    Grubisich cita como exemplo o contrato de exclusividade fechado este ano com a Delta Gen, um dos mais importantes programas de seleção de touros Nelore candidatos ao recebimento de CEIP (Certificado Especial de Identificação e Produção). “A Seleon tornou-se a única responsável pela coleta e a distribuição de sêmen dos melhores tourinhos oriundos dos criatórios da Delta Gen que anualmente participam de testes de progênie”, conta.

    Os números da Delta Gen resumem bem a importância dessa associação para mercado de melhoramento genético: são sócios espalhados pelo Brasil Central, com um total de 43 fazendas, situadas em nove Estados do País. Ao todo, representam um rebanho aproximado de 60.000 matrizes em avaliação no programa, perfazendo um rebanho total de 200.000 animais.

    Nesta atual temporada, 25 tourinhos da Delta Gen passarão pelo sistema de coleta na Seleon, que também é responsável pela distribuição do sêmen aos associados. “Recebemos os botijões vazios de cada um dos criatórios e depois eles são abastecidos com as quantidades de doses recomendadas pela gerência da Delta Gen”, explica o empresário, completando que, dos 25 touros que anualmente participam dos testes de progênies, são coletados cerca de 400 doses de cada reprodutor, que são distribuídas em pacotes de 50 doses a cada um dos associados.

    Além da Delta Gen, a Seleon trabalha com outros parceiros importantes no mercado de genética, tais como as empresas AG Brasil, ST Repro (Sexing), CRI Genética,  PremiumGen, Araucária Genética Bovina, além de reconhecidos criatórios de seleção, como Naviraí, Guapuiara, Brangus Santa Cruz, Guzerá Palestina e Gene Tatuapé. 

    Fertilização In Vitro – Neste ano, além do trabalho de produção de sêmen, a Seleon iniciou as operações do laboratório de produção in vitro de embriões, instalado na própria Seleon e especialmente projetado para atender grandes projetos de FIV (Fertilização in Vitro). “Nosso objetivo é trazer uma escala relevante para a técnica, visando grandes programas de reprodução, que busquem encurtar os espaços entre gerações com um custo competitivo” , esclarece o empresário.

    Estrutura

    Localizada a cerca de 230 quilômetros da capital, a sede da Seleon em Itatinga conta com uma estrutura altamente moderna e ampla. Possui  9.000 metros quadrados de área construída, em 70 hectares de área total, toda rodeada por eucaliptos. A parte reservada aos touros é estrategicamente divida em cinco módulos circulares independentes, identificados por cores (verde, amarelo, azul e rubro, além do módulo quarentena), para facilitar o manejo – um único cliente pode reunir todos os seus animais no módulo amarelo, por exemplo. Cada módulo possui 40 piquetes, com área de cocho individual coberta. Na área restante, os animais pastejam sobre o capim estrela, espécie escolhida por ser altamente nutritiva e por suportar pisoteio.

     Todos os módulos convergem para a área de coleta de sêmen, situada em posição central, ao lado do laboratório de processamento e congelamento de sêmen, local que reúne aparelhos tecnológicos de última geração. Com estes equipamentos é possível obter uma análise avançada e criteriosa de cada partida, o que contribui para a maior confiabilidade e qualidade do produto e, consequentemente, para a conquista de resultados de fertilidade superiores.

    Histórico

    A Seleon Biotecnologia foi inaugurada em setembro de 2014, pelo jovem empresário Bruno Grubisich, que enxergou uma nova oportunidade de negócio no País ao criar uma central de reprodução bovina prestadora de serviço e genuinamente brasileira, com foco nas necessidades do mercado nacional.

    Outro ponto forte da Seleon é a sua localização. Está situada em uma área serrana, a 900 metros de altitude e com temperatura amena (média anual de 19 graus Celsius), ou seja, um ambiente ideal para a produção de sêmen de qualidade, tanto de raças zebuínas quanto de animais de origem taurina ao longo de todo ano (como se sabe, raçadores puros de espécies europeias não se adaptam ao forte calor do Brasil Central, dificultando, assim, a produção eficiente de sêmen).  

    Fonte: Seleon

     



  • Por uma nova pecuária brasileira

  • O livro Carne e Osso lançado em 2015 pela Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne traz um relato inédito sobre as origens e a evolução da indústria da carne brasileira, a reboque da

    + leia mais
  • Agro tem papel de destaque na preservação ambiental

  • Cálculos do Grupo de Inteligência Territorial Estratégica (Gite) da Embrapa, a partir das análises de dados geocodificados do Cadastro Ambiental Rural (CAR), mostram significativa participação da agri

    + leia mais
  • iLPF proporciona estabilidade da oferta de forragem na propriedade leiteira

  • A região de Unaí, no Noroeste de Minas Gerais, é uma das principais bacias leiteiras do estado. Além do período da seca, a forte influência de veranicos e as altas temperaturas durante as águas são um

    + leia mais


  • Escreva um comentário



  • *

    *
    *





  • Comentários (0)



  • Criação de sites