• Notícias
  • Sistema TempoCampo é desenvolvido para celular

    07/12/2016
    O Sistema TempoCampo – ESALQ, lançado em agosto pela Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz” (USP/ESALQ), desenvolveu um aplicativo de celular, o TempoCampo.

    O software tem a mesma função do sistema do computador, com boletins já divulgados e novos boletins, sobre como a cultura da cana-de-açúcar se desenvolve em relação à parte climática. Além da cana, o aplicativo, que ainda está em fase de desenvolvimento, trará os campos já direcionados à cultura da soja e do milho.

    O Sistema TempoCampo é um produto de diversos projetos de pesquisa na área de modelagem agrícola e agrometeorologia da ESALQ. Essa ferramenta visa quantificar o clima em termos de produção agrícola, trazendo um indicativo ao agricultor no sentido averiguar se o clima está auxiliando ou penalizando a produção. O objetivo do aplicativo é de apoiar a tomada de decisão do agronegócio brasileiro, oferecendo projeções futuras de produtividade das culturas de cana-de-açúcar, milho e soja para as principais regiões produtoras do Brasil.

    Segundo Felipe Gustavo Pilau, do Departamento de Engenharia de Biossistemas, ele e o professor Fabio Ricardo Marin, coordenador do projeto e percursor da ferramenta, partiram da ideia de que o agricultor tivesse mais acesso se esse Sistema estivesse no celular, não apenas no computador. “Hoje, disponibilizamos no Google Play a versão do TempoCampo para celular. Dentro do aplicativo você encontra informações sobre a cultura da cana e como está seu desenvolvimento em relação a parte climática. Além disso, lá existem campos já direcionados à soja e milho”, disse Pilau.

    Felipe conta que, a partir do momento que o Sistema TempoCampo foi ao ar, no site, eles tiveram um feedback positivo de produtores, usinas e interessados em conhecer o Sistema. O retorno foi tão grande que muitas pessoas buscaram e quiseram saber se o aplicativo criado poderia trazer as mesmas informações para laranja, café, soja, milho, e se dava para transformar o produto para demais culturas. “Isso foi motivador, pois vimos que o sistema teve uma repercussão muito grande”, conta o professor.

    No Departamento de Engenharia de Biossistemas, os professores trabalham com a questão de modelagem. A agrometeorologia usa informações meteorológicas que servem para estimar como está a produção agrícola e como a planta está no campo, se ela está sendo favorecida ou prejudicada pelos elementos meteorológicos. 

    Para mais informações, acesse: http://sites.usp.br/tempocampo/

    Fonte: ESALQ/USP

  • Agro tem papel de destaque na preservação ambiental

  • Cálculos do Grupo de Inteligência Territorial Estratégica (Gite) da Embrapa, a partir das análises de dados geocodificados do Cadastro Ambiental Rural (CAR), mostram significativa participação da agri

    + leia mais
  • Rally da Pecuária 2017 vai a campo em cenário de maior oferta

  • Produtores mais tecnificados tendem a manter ou até aumentar a rentabilidade apesar da queda nos preços

    + leia mais
  • iLPF proporciona estabilidade da oferta de forragem na propriedade leiteira

  • A região de Unaí, no Noroeste de Minas Gerais, é uma das principais bacias leiteiras do estado. Além do período da seca, a forte influência de veranicos e as altas temperaturas durante as águas são um

    + leia mais


  • Escreva um comentário



  • *

    *
    *





  • Comentários (0)



  • Criação de sites