• Nutrição
  • Uso de suplementos minerais e vitamínicos melhora a produção de leite em vacas holandesas

    14/08/2018
    Resultado do estudo será apresentado durante o Agroleite e comprovou o aumento de mais de 4kg de leite/dia por animal

    Vacas saudáveis produzem mais leite quando suplementadas durante o período de transição. Foi o que comprovou um estudo feito com 372 vacas holandesas, em período de transição, em duas fazendas comerciais, na região de Castro (PR). Os animais que receberam suplementação injetável, contendo vitaminas (A e E) e micro minerais (Cobre, Zinco, Manganês e Selênio) aumentaram a produção em média de 4,3kg de leite/dia. O resultado completo deste case será apresentado pela equipe da Biogénesis Bagó durante o Agroleite, que será entre os dias 14 e 18 de agosto, na Cidade do Leite, Parque de Exposições Dário Macedo, em Castro.

    Para chegar nesta conclusão, os animais de duas propriedades distintas com as mesmas condições corporais e dieta, com produção média de 34kg de leite/dia na lactação, foram distribuídos em dois grupos experimentais e completamente randomizados. O primeiro lote recebeu injeções subcutâneas de 1mL/100kg p.v. de solução salina e o segundo grupo recebeu tratamento com o suplemento mineral Adaptador MIN e suplemento vitamínico Adaptador VIT na dosagem 1 mL/100kg p.v. Ao final do período do estudo, o lote em tratamento atingiu a produção média de 38,9kg de leite/dia, enquanto o primeiro grupo, que recebeu apenas solução salina, produziu média de 34,6kg leite/dia.

    “Ficou comprovada que a suplementação micro mineral e vitamínica contribui com a integridade do úbere, respostas imunológicas, saúde da glândula mamária e na produção.Por isso, a utilização de suplementação vitamínica e mineral estratégica é crucial durante nesse período de transição em vacas secas e confirma ser uma eficiente ferramenta para melhorar a saúde e a produtividade em vacas leiteiras”, afirma João Paulo Lollato, Coordenador de Serviços Técnicos da Biogénesis Bagó.

    Segundo o especialista, o período de transição é considerado crítico, pois há um aumento da concentração plasmática de substâncias oxidativas (radicais livres) que interferem no processo produtivo e imunológico em vacas de leite. “A suplementação extra de micro minerais e vitaminas lipossolúveis são necessárias durante este período porque auxiliam na imunidade de úbere, causando impacto direto na produção e saúde do rebanho”, aponta.

    Projeto “Na Estrada”

    Além dos resultados obtidos no estudo, produtores, técnicos e estudantes poderão conhecer durante o Agroleite 2018 as mais variadas técnicas, serviços e soluções da Biogénesis Bagó para o mercado de saúde animal, por meio do projeto “Na Estrada”.

    Com mais de 300 mil quilômetros percorridos desde março, a empresa, uma das líderes na América Latina no desenvolvimento de soluções para a saúde animal, levará aos participantes do evento orientações e recomendações sobre as mais diversas técnicas de atendimento ao produtor brasileiro.

    Além disso, a casa da Biogénesis Bagó receberá duas Fiorinos customizadas para o atendimento ao público. Na ocasião, também será apresentado todo o portfólio da empresa com foco na pecuária leiteira.

    A programação da casa da empresa no Agroleite contará com palestras dos profissionais e pesquisadores da Biogénesis Bagó, que tratarão da importância do uso de um correto programa sanitário e reprodutivo dentro da produção do gado leiteiro, além da apresentação das mais diversas soluções na prevenção e no tratamento das enfermidades que acometem a produção leiteira.

    Entre os destaques de produto, a Biogénesis Bagó apresentará aos produtores o Suplenut, Kit Adaptador e Ubresan® Selante,o último indicado como complemento da terapia antimicrobiana de secagem de animais. Na ocasião também serão discutidas as indicações associadas de Ubresan e Kit Adaptador.

    “Nossos profissionais e projetos como o ‘Na Estrada’ estarão à disposição de todos os participantes do Agroleite 2018. Fazer parte da maior feira do setor leiteiro no Brasil é muito importante para o novo momento da Biogénesis Bagó no Brasil”, afirma o gerente de Marketing da empresa, Carlos Godoy.

    Sobre a Biogénesis Bagó

    A Biogénesis Bagó é uma empresa líder nos principais mercados da América Latina, com projeção global, e comprometida com o desenvolvimento de soluções para a saúde e sustentabilidade da produção pecuária por meio da biotecnologia. Em 2014 e 2016 foi nomeada pela revista inglesa Animal Pharm como a melhor empresa de saúde animal da América Latina.

    A empresa desenvolve e comercializa produtos veterinários criados para garantir a saúde e melhorar a produtividade dos rebanhos bovinos de carne e leite. Conta com um portfólio de mais de 70 produtos e 650 registros em distintos países.

    Mais informações: http://www.biogenesisbago.com/br

    Fonte: Biogenis Bagó / Attuale



  • A vez delas também na pecuária

  • Estamos falando das fêmeas bovinas como fiel da balança na hora de melhorar a rentabilidade do negócio. Na cobertura a campo, predominante na pecuária nacional, produzem em média 28 filhotes por ano,

    + leia mais
  • Uma nova revolução

  • Eficiência alimentar passa a ser grande preocupação dos principais selecionadores de bovinos do País. A característica promete conferir maior competitividade à produção de carne vermelha.

    + leia mais
  • Pecuária competitiva é quebra de paradigma

  • Nada de fórmulas milagrosas. Tudo é trabalho, transpiração, interpretação de números e fatos, além de contínuo aprimoramento pessoal como empreendedor.

    + leia mais
  • Temple Grandin: Práticas de bem-estar animal traz vantagens para o gado e para o pecuarista

  • Pesquisadora norte-americana Temple Grandin está no Brasil e fala sobre a preocupação com o bem estar animal e sua importância para obter-se mais produtividade na fazenda. Ela é uma das maiores autori

    + leia mais


  • Escreva um comentário



  • *

    *
    *





  • Comentários (0)



  • Criação de sites