• Sanidade
  • Vacinação contra Brucelose é prorrogada em SP

    05/06/2018
    A data limite para informar a vacinação também foi prorrogada, sendo agora o dia 22 de junho de 2018.

    Devido à paralisação dos caminhoneiros, haverá prorrogação da vacinação contra Brucelose no Estado de São Paulo, acompanhada pela Coordenadoria de Defesa Agropecuária (CDA), da Secretaria de Agricultura. A Resolução SAA N°25, de 30 de maio de 2018, será publicada no Diário Oficial na próxima sexta-feira e estende o prazo até o dia 15 de junho de 2018.

    A data limite para informar a vacinação também foi prorrogada, sendo agora o dia 22 de junho de 2018. De acordo com a Resolução, a prorrogação considera “a recente paralisação nacional dos caminhoneiros e transportadores de cargas, que dificulta para o produtor rural a aquisição de vacinas contra Brucelose, bem como a vacinação do rebanho e o respectivo registro da vacinação”.

    A declaração da vacina pode ser feita por meio do sistema Gestão de Defesa Animal e Vegetal (Gedave). O criador deve ter o cadastro ativo no sistema (https://gedave.defesaagropecuaria.sp.gov.br/), para fazer a entrega da declaração.

    Não vacinar ou não comunicar a vacinação à Defesa Agropecuária até a data estabelecida é passível de sanções: 5 Ufesps (R$ 117,75) por cabeça por deixar de vacinar, e 3 Ufesps (R$ 70,65) por cabeça por deixar de comunicar a vacinação. O valor de cada Unidade Fiscal do Estado de São Paulo (Ufesp) é R$ 23,55.

    Na página da Defesa estão disponíveis os contatos dos profissionais cadastrados para realizar a vacinação. O endereço é (http://www.defesa.agricultura.sp.gov.br/www/credenciados/)

    Fonte: Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo 



  • MANEJO EFICIENTE DA PASTAGEM AJUDA NA PRODUÇÃO DE CARNE DE QUALIDADE

  • Para acessar mercado premium e que melhor remunera com a criação a pasto, é preciso planejamento, animais de boa genética e principalmente escolher cultivares com alto valor nutritivo para alimentação

    + leia mais
  • Pantanal tem 14 cidades em emergência, mais incêndios e mortes de animais no MS

  • Região vive período de forte estiagem, o que motivou o decreto de emergência por parte do governo local

    + leia mais
  • Pasto rotacionado: sobrou capim? Saiba por que isso é um ótimo sinal

  • Confira as novas dicas do doutor em zootecnia Gustavo Rezende Siqueira, pesquisador do Polo Regional de Alta Mogiana da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA)

    + leia mais


  • Criação de sites