Balan├ža comercial tem super├ívit recorde de US$9,904 bi em setembro

Beneficiada pela queda nas importa├ž├Áes de combust├şveis e pela safra recorde de gr├úos, a balan├ža comercial ÔÇô diferen├ža entre exporta├ž├Áes e importa├ž├Áes ÔÇô fechou setembro com super├ívit de US$ 8,904 bilh├Áes, divulgou nesta segunda-feira (2) o Minist├ęrio do Desenvolvimento, Ind├║stria, Com├ęrcio e Servi├žos (MDIC). O resultado ├ę o melhor para meses de setembro e representa alta de 51,2% em rela├ž├úo ao mesmo m├¬s do ano passado, pelo crit├ęrio da m├ędia di├íria.

Gripe avi├íria percorreu Am├ęrica do Sul e amea├ža a Ant├írtida

Nos ├║ltimos tr├¬s anos, uma forma altamente letal de┬ágripe avi├íria┬áassolou o mundo, abatendo aves na Europa, ├üfrica e ├üsia antes de atravessar o oceano e desencadear o┬ápior surto da doen├ža┬áda hist├│ria dos Estados Unidos.

No outono passado, o v├şrus, conhecido como H5N1, finalmente chegou ├á┬áAm├ęrica do Sul. Desceu rapidamente a costa do Pac├şfico, matando aves silvestres e mam├şferos marinhos em n├║meros surpreendentes.

Por gripe avi├íria, Jap├úo suspende compra de carne de frango do Esp├şrito Santo

O Jap├úo suspendeu temporariamente a compra de carne de frango proveniente do Estado do Esp├şrito Santo, ap├│s ocorr├¬ncia de focos da influenza avi├íria de alta patogenicidade (IAAP) em uma ave de subsist├¬ncia (fundo de quintal) no munic├şpio de Serra (ES). A informa├ž├úo ├ę da Associa├ž├úo Brasileira de Prote├şna Animal (ABPA), que disse em comunicado lamentar a decis├úo do pa├şs asi├ítico.

Alianza Mais ├ę apresentado durante o Pampa em Evolu├ž├úo

O Projeto Alianza Mais, cujo objetivo ├ę oportunizar assist├¬ncia t├ęcnica, incentivos e financiamento de projetos produtivos que aliem maior produtividade para a agropecu├íria associado ├á conserva├ž├úo da biodiversidade do Bioma Pampa, foi apresentado durante o Pampa em Evolu├ž├úo, em Dom Pedrito. A iniciativa ├ę da Associa├ž├úo para Conserva├ž├úo das Aves do Brasil (SAVE Brasil/Alianza del Pastizal), em parceria com o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), e prev├¬ investimentos de 7 milh├Áes de euros ao longo dos pr├│ximos cinco anos. Deste total, 2 milh├Áes de euros t├¬m origem em aporte do Fundo Franc├¬s para o Meio Ambiente Mundial (FFEM).

O Projeto Alianza Mais, cujo objetivo ├ę oportunizar assist├¬ncia t├ęcnica, incentivos e financiamento de projetos produtivos que aliem maior produtividade para a agropecu├íria associado ├á conserva├ž├úo da biodiversidade do Bioma Pampa, foi apresentado durante o Pampa em Evolu├ž├úo, em Dom Pedrito. A iniciativa ├ę da Associa├ž├úo para Conserva├ž├úo das Aves do Brasil (SAVE Brasil/Alianza del Pastizal), em parceria com o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), e prev├¬ investimentos de 7 milh├Áes de euros ao longo dos pr├│ximos cinco anos. Deste total, 2 milh├Áes de euros t├¬m origem em aporte do Fundo Franc├¬s para o Meio Ambiente Mundial (FFEM).

Ministro da Agricultura declara emergência zoossanitária devido à Influenza Aviária no Brasil

O ministro da Agricultura e Pecu├íria, Carlos F├ívaro,┬ádeclarou estado de emerg├¬ncia zoossanit├íria em todo o territ├│rio nacional em fun├ž├úo da detec├ž├úo da infec├ž├úo pelo v├şrus da influenza avi├íria de alta patogenicidade (IAAP) – H5N1 – em aves silvestres no Brasil. A medida foi publicada┬ána edi├ž├úo extra do Di├írio Oficial da Uni├úo desta segunda-feira (22), na Portaria n┬║ 587.

24 novos casos de gripe aviária em aves de quintal na cidade de Córdoba, na Argentina.

Doen├ža foi constatada em aves silvestres e de quintal; autoridade sanit├íria trabalha a├ž├Áes de varredura em todas as regi├Áes onde foram feitas as constata├ž├Áes O Servi├žo Nacional de Sanidade e Qualidade Alimentar (Senasa) confirmou 4 casos positivos de gripe avi├íria (IA) H5 em aves dom├ęsticas na prov├şncia de C├│rdoba, perfazendo um total de 24 detec├ž├Áes da doen├ža at├ę agora. Das nove amostras analisadas hoje pelo Laborat├│rio Nacional Senasa, 5 tiveram diagn├│stico negativo e 4 foram positivas para AI H5 em aves de quintal de estabelecimentos localizados nas localidades de Carnerillo, Alejandro Roca, Laboulaye e Bell Ville, prov├şncia de C├│rdoba. + Gripe avi├íria: Autoridade sanit├íria da Argentina solicita ao Jap├úo que suspenda embargo aos produtos av├şcolas Ap├│s a confirma├ž├úo dos casos, agentes do Centro Regional de C├│rdoba del Senasa realizar├úo as a├ž├Áes sanit├írias correspondentes nas propriedades afetadas. Desta forma, at├ę o momento, s├úo 24 casos confirmados em aves silvestres e de quintal (13 em C├│rdoba, 4 em Buenos Aires, 2 em Santa Fe, 1 em Jujuy, 1 em Neuqu├ęn, 1 em R├şo Negro, 1 em San Luis e 1 em Salta). O Senasa est├í trabalhando em a├ž├Áes sanit├írias e de varredura em todas as regi├Áes onde foram feitas as constata├ž├Áes. C├│rdoba No ├ómbito da emerg├¬ncia sanit├íria ordenada pela gripe avi├íria, agentes do Centro Regional C├│rdoba del Senasa realizaram hoje verifica├ž├Áes de rota em 12 pontos diferentes da Prov├şncia. Agentes da Pol├şcia Provincial e pessoal das diferentes depend├¬ncias provinciais tamb├ęm participaram nos controlos. Al├ęm disso, continua a fornecer informa├ž├Áes ├á comunidade e setores relacionados na regi├úo. Neuqu├ęn “Na segunda-feira finalizamos o levantamento de toda a ├írea sob vigil├óncia sanit├íria no Parque Nacional Laguna Blanca, visitando 72 fam├şlias que vivem no local e recomendando medidas de preven├ž├úo de doen├žas”, disse o supervisor de Sa├║de Animal do Centro Regional Patag├┤nia Norte em Neuqu├ęn, Luciano Mammoni . Al├ęm disso, elogiou a assist├¬ncia recebida por todas as institui├ž├Áes p├║blicas da ├írea, a n├şvel municipal, provincial e nacional, lembrando que “visitas ├ás fam├şlias dos moradores da Comunidade Zapata, da Associa├ž├úo para o Desenvolvimento Rural e outros presentes na na ├írea, foram realizadas na companhia de brigadistas e guardas florestais do Parque Nacional”. Rio Preto No marco da Festa Nacional da Ma├ž├ú realizada neste final de semana na localidade de General Roca em R├şo Negro, a equipe t├ęcnica profissional do Centro Regional Senasa Patag├┤nia Norte continuou a sensibilizar sobre as caracter├şsticas da gripe avi├íria. Al├ęm da entrega de folhetos e do bate-papo com os frequentadores da fazenda da ma├ž├ú, foram veiculados os v├şdeos informativos do trailer institucional do Minist├ęrio da Agricultura, Pecu├íria e Pescas da Na├ž├úo. O Senasa explicou a situa├ž├úo da doen├ža e as medidas estabelecidas ├ás institui├ž├Áes que colaboram nas opera├ž├Áes de salvaguarda da produ├ž├úo av├şcola nacional. A reuni├úo foi realizada na sede do Centro Regional Senasa Chaco Formosa e contou com a presen├ža de funcion├írios da Unidade Especial de Assuntos Rurais (UEAR), da Pol├şcia da Prov├şncia de Formosa, da Prefeitura Naval Argentina e da Alf├óndega. O diretor do Centro Regional Senasa Chaco Formosa, Facundo Galvani, e o supervisor de Sa├║de Animal, Miguel Ar├ínguiz, explicaram o que ├ę a gripe avi├íria, como se transmite, quais s├úo os sintomas, qual ├ę a situa├ž├úo sanit├íria do pa├şs e da regi├úo, migra├ž├úo de aves silvestres e as novas medidas adotadas por meio de resolu├ž├Áes para evitar a propaga├ž├úo do v├şrus e preservar a sa├║de das aves dom├ęsticas e capineiras. Da mesma forma, o Senasa e as diferentes for├žas concordaram em refor├žar o trabalho conjunto nas opera├ž├Áes de controle de rotas, passagens de fronteira e estabelecimentos agropecu├írios. CONTROLES EM ROTAS Nas prov├şncias de Chaco e Formosa, foram refor├žados os controles fixos e aleat├│rios nas rotas para controlar o cumprimento das medidas sanit├írias determinadas para prevenir a propaga├ž├úo da gripe avi├íria. A patrulha m├│vel do Senasa realizou opera├ž├Áes na Rota Nacional 81, na fronteira entre Formosa e Salta, e na Rota Nacional 11, no acesso ao povo chacon├¬s de La Leonesa. CONTROLES DE FRONTEIRA Tamb├ęm foram refor├žados os controles fronteiri├žos na ponte San Ignacio de Loyola que liga a cidade formosa de Clorinda ao Paraguai e na ponte Formosa – Alberdi (Paraguai). Nesses pontos, al├ęm de realizar os controles habituais, s├úo distribu├şdos folhetos referentes ├á gripe avi├íria e se dialoga com a popula├ž├úo que faz tr├ónsito no bairro para informar sobre a proibi├ž├úo de entrar na Rep├║blica Argentina com determinados produtos aliment├şcios, plantas, vegetais e animais que possam conter pragas e doen├žas. Outra das atividades realizadas no ├ómbito da emerg├¬ncia da gripe avi├íria foi uma reuni├úo entre Galvani e o coordenador da Reserva da Biosfera Laguna Oca del R├şo Paraguai, Fernando Fourcans, onde informaram sobre a situa├ž├úo da IA ÔÇőÔÇőe solicitaram colabora├ž├úo para que sua vaqueanos que visitam regularmente a reserva notificam imediatamente o Senasa na presen├ža de aves mortas ou com sintomas compat├şveis. Al├ęm disso, foi acordada a realiza├ž├úo de uma oficina explicativa sobre a doen├ža para t├ęcnicos e aberta ├á comunidade.

Senar lan├ža curso online gratuito para produtores de aves e su├şnos integrados

O Servi├žo Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) lan├žou o curso Cadec voltado para produtores de aves e su├şnos integrados.┬á O Servi├žo Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) lan├žou o curso Cadec voltado para produtores de aves e su├şnos integrados. A capacita├ž├úo online e gratuita est├í com matr├şculas abertas, mediante disponibilidade de vagas no portal de educa├ž├úo a dist├óncia no link: https://cnabrasil.org.br/noticias/senar-lanca-curso-online-para-produtores-de-aves-e-suinos-integrados Com carga hor├íria de 32 horas, o curso est├í dividido em quatro m├│dulos: Lei da Integra├ž├úo; t├ęcnicas da organiza├ž├úo e condu├ž├úo de reuni├Áes; t├ęcnicas de negocia├ž├úo e gerenciamento dos custos de produ├ž├úo na avicultura integrada. Os participantes ter├úo acesso ├ás novidades da Lei de Integra├ž├úo (n┬║ 13.288/2016) para o modelo de neg├│cio do produtor integrado. O conte├║do prev├¬ ainda o gerenciamento de custos de produ├ž├úo para obten├ž├úo de resultados melhores nas negocia├ž├Áes entre produtores rurais e agroind├║stria. Para efetivar a matr├şcula, ├ę necess├írio ter idade a partir de 16 anos. Ap├│s realizar todas as atividades e responder uma pesquisa de satisfa├ž├úo, o participante receber├í o certificado de participa├ž├úo. O curso ├ę uma iniciativa do programa Cadec Brasil do Sistema CNA/Senar para atender ├ás demandas dos produtores integrados das cadeias de aves e su├şnos. As Cadecs s├úo Comiss├Áes para Acompanhamento, Desenvolvimento e Concilia├ž├úo da Integra├ž├úo, formada por representantes dos produtores rurais e das ind├║strias para promover mais transpar├¬ncia nas rela├ž├Áes contratuais nos moldes da lei de integra├ž├úo A avicultura e a suinocultura est├úo entre as atividades que mais utilizam este sistema, em que produtores integrados e ind├║strias integradoras firmam parceria para a comercializa├ž├úo de animais para a produ├ž├úo de carnes. Para conhecer o programa,┬áclique aqui. Fonte: CNA Brasil Curadoria: Boi a Pasto

Avicultura ga├║cha lan├ža aplicativo para unificar a comunica├ž├úo do setor

Ferramenta vai concentrar canais de comunica├ž├úo, m├│dulos de servi├žos e informa├ž├Áes extras sobre o setor Atentos aos avan├žos da informa├ž├úo e da comunica├ž├úo, o setor av├şcola ga├║cho decidiu aumentar a sua presen├ža no meio digital com o lan├žamento de um aplicativo (app). Com nome provis├│rio de ÔÇťAvicultura RS ONÔÇŁ, a plataforma estar├í dispon├şvel a partir do dia 15 de fevereiro, quando ser├í oficialmente apresentada ├á cadeia produtiva da avicultura ga├║cha.  O objetivo do app ├ę concentrar um centro de acesso aos canais de comunica├ž├úo, m├│dulos de servi├žos e informa├ž├Áes referentes ao segmento. No aplicativo, ser├í poss├şvel acessar not├şcias em tempo real, cen├írios e┬áestat├şsticas, newsletter, revista Asgav/Sipargs, fornecedores credenciados, contatos dos ├│rg├úos oficiais, eventos setoriais e outras informa├ž├Áes complementares. Entidades como a Organiza├ž├úo de Avicultura do Rio Grande do Sul (Asgav/Sipargs),┬áPrograma Ovos RS, Comit├¬ Estadual de Sanidade Av├şcola do Estado do Rio Grande do Sul (Coesa-RS) ir├úo abastecer a plataforma com conte├║dos e esclarecimentos importantes para o setor. O presidente executivo da OARS, Jos├ę Eduardo dos Santos, comentou que a tecnologia ├ę uma obstina├ž├úo da ├írea, integrando as rotinas produtivas dos alimentos e tamb├ęm melhorando e otimizando os canais de comunica├ž├úo da avicultura do RS. ÔÇťO aplicativo vem para somar a um trabalho cada vez mais consolidado do setor no universo virtual. ├ë tamb├ęm uma consequ├¬ncia evolutiva da atua├ž├úo forte da avicultura das redes sociais, que cada vez aumenta o engajamento junto aos elos da cadeia e tamb├ęm aos consumidoresÔÇŁ, relatou. Sucesso nas redes sociais A avicultura ga├║cha termina 2022 com destaque nas m├şdias digitais. O motivo desta informa├ž├úo ├ę o sucesso do setor nas redes sociais e no site. O relat├│rio de engajamento nas redes sociais no per├şodo de janeiro a dezembro de 2022 indicou uma expans├úo tanto nos dados referentes ao alcance, quanto nos ├şndices de visualiza├ž├úo das redes da Asgav e do Programa Ovos RS. O instagram foi a rede com aumento mais expressivo. O instagram Asgav registrou alcance acima de 300 mil pessoas, um crescimento de 28,2% de janeiro a dezembro deste ano. O n├║mero de visitas ao perfil passou de 9 mil, quase 98% de alta durante o per├şodo. J├í o instagram do Programa Ovos RS fechou o ano com alcance acima de 306 mil pessoas, e registrou um aumento de 65% no n├║mero de visitantes ao perfil, somando mais de 10,5 mil visitantes no per├şodo. O site da Asgav┬átamb├ęm finaliza 2022 com saldo positivo, contabilizando mais de 94 mil visitas no exerc├şcio, 61,63% a mais do que as realizadas em 2021. A entidade ainda registra aumento de alcance nos sites Ovos RS, Ovos Plus Quality e COESA-RS. ÔÇť├ë resultado de um trabalho di├írio de relacionamento que visa atingir n├úo apenas o setor, mas todos aqueles ligados indiretamente com avicultura e tamb├ęm os consumidoresÔÇŁ, disse Jos├ę Eduardo dos Santos, presidente executivo da OARS. Fonte: AviSite Curadoria: Boi a Pasto

Everton Krabbe defende mais ci├¬ncia e inova├ž├úo na avicultura

Chefe-geral da Embrapa Su├şnos e Aves questiona at├ę quando a comunidade cient├şfica vai ficar inerte aos avan├žos que est├úo acontecendo ao redor mundo, salientando que ├ę preciso agir, empregar mais tecnologias nos processos, criar patentes, aprimorar ferramentas para que o setor se sobressaia e ganhe espa├žo em um mercado que est├í cada vez mais competitivo. O que os consumidores modernos desejam do setor av├şcola? Com esse questionamento, o chefe-geral da Embrapa Su├şnos e Aves, Everton Lu├şs Krabbe, deu in├şcio a palestra sobre ÔÇťA ci├¬ncia enfrentando velhos e novos desafiosÔÇŁ na Latin American Scientific Conference (PSA Latam) ÔÇô Confer├¬ncia Cient├şfica Latino-Americana de Ci├¬ncia Av├şcola, realizada em outubro na cidade de Foz do Igua├žu, PR. Com a tecnologia como aliada, o consumidor contempor├óneo busca por uma maior autonomia para escolher produtos e servi├žos, al├ęm de valorizarem a experi├¬ncia na compra. ÔÇťO consumidor atual pesquisa, compara e ent├úo compra. Diante deste perfil, se o meu produto tiver uma proposta inovadora provavelmente eu tenho maior chance de conquistar o desejo de compra desse consumidor. ├ë preciso se reinventar, buscar novas alternativas e inovar para se diferenciar no mercado. Temos muitas oportunidades, mas para alcan├ž├í-las ├ę necess├írio aprimoramentoÔÇŁ, inicia Krabbe, que ├ę mestre e doutor em Zootecnia. Conforme a Organiza├ž├úo Mundial de Propriedade Intelectual, os 10 pa├şses mais inovadores do Hemisf├ęrio Norte solicitaram cerca de 2.444,57 milh├Áes de patentes em 2021, com a China liderando esse ranking com 695,400 mil pedidos. ÔÇťEntendemos a China como um pa├şs que copia e faz mais barato, por├ęm quando eu falo que a China lidera o n├║mero de patentes no mundo todo ├ę preciso perceber que o pa├şs vive um novo momentoÔÇŁ, exp├Áe o chefe-geral da Embrapa Su├şnos e Aves, complementando: ÔÇťEnt├úo precisamos pensar o que isso representa para n├│s do ponto de vista de neg├│cio e de perspectiva para o futuro. A China est├í fazendo um investimento absurdo para que at├ę 2025 cerca de 13% do Produto Interno Bruto seja oriundo de neg├│cios que envolvem inova├ž├úoÔÇŁ. Enquanto no Hemisf├ęrio Sul foram registrados em 2020 exatas 7.123 mil patentes, uma m├ędia de 1.018 pedidos com base nos sete pa├şses mais inovadores. O Brasil ocupa o 1┬║ lugar com 5.280 mil pedidos de patentes, o que representa 0,75% em rela├ž├úo ao pa├şs chin├¬s. ÔÇťUma patente fornece prote├ž├úo de inven├ž├úo ao titular por um per├şodo de at├ę 20 anos. O ├şndice brasileiro ├ę muito baixo quando se trata de inova├ž├úo, at├ę quando vamos continuar com essa realidade? Hoje com essa gama de startups que possuem uma proposta de neg├│cio inovadora, aliada a iniciativas de empresas privadas e setores p├║blicos, ├ę preciso que estes setores se comuniquem para estarem cada mais conectados, trabalhando junto para interagir e reunir esfor├žosÔÇŁ, congrega Krabbe. At├ę quando? O pesquisador questiona at├ę quando a comunidade cient├şfica vai ficar inerte aos avan├žos que est├úo acontecendo ao redor mundo, salientando que ├ę preciso agir, empregar mais tecnologias nos processos, criar patentes, aprimorar ferramentas para que o setor se sobressaia e ganhe espa├žo em um mercado que est├í cada vez mais competitivo. ÔÇťFalando de f├íbrica de ra├ž├Áes, de equipamentos, de aditivos etc., o que que a ci├¬ncia pode fazer pensando nas ind├║strias de alimentos, porque n├│s n├úo temos muitas certezas de como vai ser a disponibilidade de mat├ęrias-primas no futuro, muito em fun├ž├úo obviamente de problemas geopol├şticos e das mudan├žas clim├íticasÔÇŁ, pontua Krabbe. O doutor em Zootecnia sublinha que atualmente cerca de 70 a 75% do custo de produ├ž├úo est├í concentrado na alimenta├ž├úo, expondo que diante desta varia├ž├úo ├ę muito importante que seja mensurado com precis├úo essa variabilidade de mat├ęrias-primas. ÔÇťH├í v├írios sistemas de medi├ž├úo, o que n├│s precisamos ├ę saber como aproveitar melhor essas informa├ž├Áes e para isso contamos com a ┬áci├¬ncia para encontrar uma maneira de fazer com que a tecnologia nos ajude no monitoramento das varia├ž├Áes dentro das ind├║strias para que consigamos fazer uma manuten├ž├úo mais precisa, porque n├úo ├ę poss├şvel que sigamos produzindo alimentos com essa variabilidade toda em mat├ęrias-primas sem que isso seja medido de forma mais precisaÔÇŁ, exp├┤s Krabbe. Nutri├ž├úo A respeito da nutri├ž├úo dos animais, o chefe-geral da Embrapa Su├şnos e Aves diz que ainda h├í muito o que fazer nesta ├írea para acelerar a conex├úo entre o campo e a f├íbrica. ÔÇťAcredito ainda que a nutri├ž├úo ser├í feita fora da f├íbrica de ra├ž├úo, que deve ser mais uma etapa da produ├ž├úo e o ajuste dos n├şveis ideais para atingir determinado desempenho dos animais vai ter que ser feito direto na granja. Vamos precisar de sistemas inteligentes de alimenta├ž├úo que consigam l├í no campo fazer os ajustes atrav├ęs de combina├ž├Áes e dietas para que a gente consiga sair dessa l├│gica de alimenta├ž├úo di├íria por faseÔÇŁ, sustenta Krabbe. Em rela├ž├úo a produtividade do plantel, o profissional afirma que j├í est├úo sendo desenvolvidos sistemas que usam da intelig├¬ncia artificial para captar o som das aves afim de interpretar a condi├ž├úo do bem-estar desse animal, o que vai contribuir para identificar, com maior rapidez, dentro dos lotes aquelas aves que n├úo s├úo produtivas. Destina├ž├úo de animais machos Outra quest├úo levantada por Krabbe foi em rela├ž├úo a destina├ž├úo dos machos que nascem nos incubat├│rios para produzir pintainhos para a ind├║stria de ovos, visto que, segundo ele, existem movimentos ambientalistas questionando seriamente para onde s├úo enviados esses animais machos. ÔÇťN├│s precisamos achar meios de trabalhar com isso. Existem propostas, por exemplo, de trabalhos que sugerem que esses animais machos sejam criados e que a gente produza carne a partir deles, o que honestamente, considerando a ind├║stria atual de prote├şna animal, n├úo sei se ├ę poss├şvel fazer isso em todas as partes do mundoÔÇŁ, pontua, ampliando: ÔÇťAgora ficarmos eliminando animais rec├ęm-nascidos em massa ├ę algo problem├ítico e que tem uma repercuss├úo social muito grandeÔÇŁ. Sistemas de aquecimento Conforme Krabbe, os sistemas de aquecimento usados nas camas dos avi├írios instalados na Am├ęrica Latina, em sua maioria, s├úo a base de queima de madeira, no entanto, ele enfatiza que as ├íreas de reflorestamento n├úo est├úo sendo reflorestadas ├á medida que as ├írvores s├úo cortadas. ÔÇťSe os pre├žos do milho e