Lula: em dez anos, Brasil será a Arábia Saudita da energia renovável

Um casamento entre desenvolvimento social, redu├ž├úo de desigualdades, gera├ž├úo de empregos e transi├ž├úo energ├ętica. Uma proposta de parcerias privadas e de Estado para oferecer ao mundo uma matriz mais limpa, renov├ível e conectada aos desafios atuais. Uma provoca├ž├úo para que empres├írios ├írabes e brasileiros sejam mais ousados para construir um novo cap├ştulo da rela├ž├úo bilateral. O presidente Luiz In├ício Lula da Silva encerrou nesta quarta-feira (29/11), na Ar├íbia Saudita, uma mesa redonda voltada a empres├írios e representantes de governo dos dois pa├şses com essas mensagens.

Brasil vai à COP28 para cobrar, e não para ser cobrado,diz Marina Silva

A ministra do Meio Ambiente,┬áMarina Silva, afirmou nesta segunda-feira (27) que o Brasil vai ├á Confer├¬ncia das Na├ž├Áes Unidas sobre Mudan├žas Clim├íticas (COP-28) para cobrar, e n├úo para ser cobrado. A ministra participou nesta manh├ú de uma reuni├úo da CPI das ONGs, instalada no Senado Federal. A COP ser├í realizada em Dubai, nos Emirados ├ürabes, entre 30 de novembro e 12 de dezembro.”Estamos indo para COP n├úo ├ę para ser cobrados, nem sermos subservientes, ├ę mas para altivamente cobrarmos que medidas sejam tomadas, porque ├ę isso o que o Brasil tem feito”, afirmou a ministra.

Escolha de sementes influencia na produtividade da pastagem

A disponibilidade de sementes de forrageiras ├ę essencial e condicionante da sustentabilidade de sistemas de explora├ž├úo da pecu├íria baseados em pastagens cultivadas. Hoje, o mercado brasileiro dessas sementes movimenta, anualmente, mais de 250 milh├Áes de d├│lares e gera cerca de 50 mil empregos no pa├şs. As sementes oriundas de cultivares lan├žadas pela Embrapa representam 60%, sendo 48% de braquiar├úo (capim-marandu) e 12% de momba├ža e tanz├ónia.

Manejo Estrat├ęgico das Pastagens: A Chave para uma Transi├ž├úo Bem- Sucedida da Seca para as ├Çguas

As pastagens desempenham um papel crucial na produ├ž├úo de alimentos e na sustentabilidade da agropecu├íria em todo o mundo. No entanto, a transi├ž├úo da esta├ž├úo seca para a esta├ž├úo das ├íguas apresenta desafios significativos para os produtores de gado e o sucesso dessa transi├ž├úo depende, em grande parte, do manejo estrat├ęgico das pastagens. Neste artigo, discutiremos a import├óncia do manejo estrat├ęgico das pastagens durante essa transi├ž├úo cr├ştica, destacando os benef├şcios econ├┤micos e ambientais que ele pode proporcionar.

Avia├ž├úo verde ├ę para todos

As frentes j├í em curso para a descarboniza├ž├úo do setor se apresentam como oportunidades ├║nicas para o Brasil assumir a lideran├ža desta agenda

Investimento em infraestrutura ├ę alternativa para compensar servi├žos ambientais na Amaz├┤nia

Estudo evidencia que servi├žo ambiental prestado por agroextrativistas da castanha-da-amaz├┤nia (castanha-do-par├í) pode ser compensado com obras de infraestrutura de que as comunidades precisam. O trabalho mostrou que o agroextrativismo das castanhas ├ę um importante servi├žo ambiental por contribuir para a renova├ž├úo dos castanhais. Pesquisa registrou que a regenera├ž├úo e o crescimento de castanheiras s├úo maiores em ├íreas de cultivo em compara├ž├úo ├ás ├íreas da floresta que n├úo t├¬m essa atividade. Cientistas ressalvam que a atividade deve ser executada com manejo adequado, como a observa├ž├úo do per├şodo de pouso das ├íreas trabalhadas Estudo foi publicado em cole├ž├úo de livros sobre castanha-da-amaz├┤nia, lan├žada pela Embrapa.

Plantio direto a lan├žo acelera a recupera├ž├úo de pastagens degradadas

Pesquisas realizadas pela Embrapa com produtores do Acre apontam que o plantio direto com semeadura a lan├žo possibilita recuperar a capacidade produtiva de pastagens degradadas com maior agilidade, menor investimento financeiro e sustentabilidade. Al├ęm de reduzir pela metade o tempo para forma├ž├úo e estabelecimento da pastagem, essa modalidade de plantio proporciona economia de at├ę 15% no custo do processo de reforma e diminui os impactos ambientais da atividade pecu├íria.

A tecnologia que agricultores estão usando para tentar salvar as abelhas

No calor escaldante da manh├ú, Thai Sade escova os abacateiros que em breve vai polinizar artificialmente. Baseado em um moshav, ou fazenda coletiva, no centro de Israel, Sade ├ę o fundador da empresa de tecnologia BloomX.

Ele diz que a empresa encontrou uma maneira de polinizar mecanicamente as planta├ž├Áes de maneira semelhante ├ás abelhas.

As cabras que ajudam a combater incêndios em Los Angeles

├ë um cen├írio t├şpico de Los Angeles: o Oceano Pac├şfico brilhando sob um c├ęu azul cristalino, com quil├┤metros de praias de areia dourada que se estendem at├ę onde a vista alcan├ža. H├í tamb├ęm um rebanho de cabras no topo de um penhasco, apreciando a vista multimilion├íria.

No entanto, essas n├úo s├úo cabras quaisquer ÔÇô s├úo a nova arma secreta da Calif├│rnia na luta contra inc├¬ndios florestais e est├úo sendo colocadas para pastar em todo o Estado.

Sombra em confinamento melhora efici├¬ncia h├şdrica e nutricional

Estudo indicou que fornecer sombra artificial, al├ęm de melhorar o bem-estar animal, impacta diretamente o desempenho ambiental.Em m├ędia, as pegadas h├şdrica e terrestre foram 3% e 7% menores, respectivamente, nas ├íreas com sombra em compara├ž├úo com as instala├ž├Áes a pleno sol.Resultados foram publicados em revista internacional.Ado├ž├úo do sombreamento pode economizar at├ę 3 mil litros de ├ígua por quilo de ganho de peso animal.Os animais com acesso ├á sombra e seguindo o melhor cen├írio levaram a uma redu├ž├úo de 7% na pegada de uso da terra em compara├ž├úo aos sem sombra.