O que criadores de gado e frigor├şficos fazem para evitar o desmatamento na Amaz├┤nia

A pecu├íria ├ę a principal atividade econ├┤mica da┬áAmaz├┤nia, e, por consequ├¬ncia, ├ę a que mais utiliza ├íreas desmatadas da regi├úo. Essa liga├ž├úo entre cria├ž├úo de gado e Amaz├┤nia ├ę antiga, surgiu na d├ęcada de 1950 e contou com incentivo do governo federal (clique aqui┬áe saiba mais).

Atualmente,┬á41,6% do rebanho brasileiro┬áest├í nos estados que comp├Áem a Amaz├┤nia Legal (Acre, Amap├í, Amazonas, Mato Grosso, Par├í, Rond├┤nia, Roraima, Tocantins e Maranh├úo). S├úo mais de 89 milh├Áes de animais e cerca de 29 milh├Áes de pessoas.

Medida da Febraban contra desmatamento segue linha de nova legisla├ž├úo da Europa que afeta o Brasil

S├âO PAULO E BRAS├ŹLIA ÔÇô A preocupa├ž├úo com o┬ádesmatamento┬áda┬áAmaz├┤nia┬á├ę um fator decisivo nas negocia├ž├Áes do Brasil com outros pa├şses, em especial os europeus. A┬ámedida a ser adotada pela Febraban, que n├úo ofertar├í┬ácr├ędito┬áa frigor├şficos que compram gado de ├íreas desmatadas de forma ilegal, vai na mesma linha da recente legisla├ž├úo aprovada pelo Parlamento Europeu. Ela afeta as exporta├ž├Áes brasileiras e deve facilitar a adequa├ž├úo do produto nacional ├ás exig├¬ncias para venda na┬áUni├úo Europeia.

Mercado exigente aumenta pressão por rastreabilidade na pecuária

Sustentabilidade da cadeia produtiva, especialmente em rela├ž├úo ao fim do desmatamento, est├í cada vez mais na mira dos clientes internacionais da carne brasileira Embora as principais vantagens da rastreabilidade para o criador estejam nos ganhos com gest├úo de rebanho e controle sanit├írio, s├úo as cobran├žas do mercado internacional em rela├ž├úo ├á sustentabilidade da cadeia pecu├íria […]