Produtores e empresas apostam em t├ęcnica que recupera ├área

ÔÇťO produtor rural n├úo consegue produzir se n├úo tiver┬áequil├şbrio ecol├│gico. A gente depende economicamente de uma natureza preservada.ÔÇŁ A fala do produtor de soja Joel Carlos Hendges, de Balsas (MA), resume o conceito de┬áagricultura┬áregenerativa, ou Integra├ž├úo Lavoura-Pecu├íria-Floresta (ILPF), aplicada com a ado├ž├úo de t├ęcnicas de cultivo ambientalmente inteligentes, com pr├íticas voltadas para o enfrentamento das mudan├žas clim├íticas, prote├ž├úo do solo e da ├ígua. Esse modo de plantar e colher, com t├ęcnicas simples, respeitando a natureza, recupera o ecossistema biol├│gico e aumenta a produtividade, dando mais rentabilidade ao produtor.┬á

ÔÇťO produtor rural n├úo consegue produzir se n├úo tiver┬áequil├şbrio ecol├│gico. A gente depende economicamente de uma natureza preservada.ÔÇŁ A fala do produtor de soja Joel Carlos Hendges, de Balsas (MA), resume o conceito de┬áagricultura┬áregenerativa, ou Integra├ž├úo Lavoura-Pecu├íria-Floresta (ILPF), aplicada com a ado├ž├úo de t├ęcnicas de cultivo ambientalmente inteligentes, com pr├íticas voltadas para o enfrentamento das mudan├žas clim├íticas, prote├ž├úo do solo e da ├ígua. Esse modo de plantar e colher, com t├ęcnicas simples, respeitando a natureza, recupera o ecossistema biol├│gico e aumenta a produtividade, dando mais rentabilidade ao produtor.┬á

Lula: em dez anos, Brasil será a Arábia Saudita da energia renovável

Um casamento entre desenvolvimento social, redu├ž├úo de desigualdades, gera├ž├úo de empregos e transi├ž├úo energ├ętica. Uma proposta de parcerias privadas e de Estado para oferecer ao mundo uma matriz mais limpa, renov├ível e conectada aos desafios atuais. Uma provoca├ž├úo para que empres├írios ├írabes e brasileiros sejam mais ousados para construir um novo cap├ştulo da rela├ž├úo bilateral. O presidente Luiz In├ício Lula da Silva encerrou nesta quarta-feira (29/11), na Ar├íbia Saudita, uma mesa redonda voltada a empres├írios e representantes de governo dos dois pa├şses com essas mensagens.

Brasil vai à COP28 para cobrar, e não para ser cobrado,diz Marina Silva

A ministra do Meio Ambiente,┬áMarina Silva, afirmou nesta segunda-feira (27) que o Brasil vai ├á Confer├¬ncia das Na├ž├Áes Unidas sobre Mudan├žas Clim├íticas (COP-28) para cobrar, e n├úo para ser cobrado. A ministra participou nesta manh├ú de uma reuni├úo da CPI das ONGs, instalada no Senado Federal. A COP ser├í realizada em Dubai, nos Emirados ├ürabes, entre 30 de novembro e 12 de dezembro.”Estamos indo para COP n├úo ├ę para ser cobrados, nem sermos subservientes, ├ę mas para altivamente cobrarmos que medidas sejam tomadas, porque ├ę isso o que o Brasil tem feito”, afirmou a ministra.

Como as altas temperaturas afetam a bovinocultura leiteira?

Entenda como diminuir a temperatura que afeta o manejo da bovinocultura de leite com redu├ž├úo da produ├ž├úo em at├ę 20%. Existem v├írios m├ętodos que podem ser implementados em todos os tamanhos e tipos de propriedades rurais. Entre as indica├ž├Áes de promo├ž├úo do bem-estar animal est├í a adequa├ž├úo da temperatura dos bovinos. As mudan├žas clim├íticas afetam muito a reprodu├ž├úo, principalmente, a fertilidade das vacas.

Escolha de sementes influencia na produtividade da pastagem

A disponibilidade de sementes de forrageiras ├ę essencial e condicionante da sustentabilidade de sistemas de explora├ž├úo da pecu├íria baseados em pastagens cultivadas. Hoje, o mercado brasileiro dessas sementes movimenta, anualmente, mais de 250 milh├Áes de d├│lares e gera cerca de 50 mil empregos no pa├şs. As sementes oriundas de cultivares lan├žadas pela Embrapa representam 60%, sendo 48% de braquiar├úo (capim-marandu) e 12% de momba├ža e tanz├ónia.

Chuvas extremas no Sul geram preju├şzo bilion├írio para produ├ž├úo agr├şcola

O Sul do Brasil est├í sendo atingido por muita chuva nos ├║ltimos meses devido ao fen├┤meno El Ni├▒o. Recentemente, fortes precipita├ž├Áes causaram enchentes no Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paran├í. Al├ęm das perdas humanas e materiais, a produ├ž├úo agr├şcola sulista tamb├ęm tem sido prejudicada pelas condi├ž├Áes clim├íticas extremas.

├ëpoca adequada para fazer a esta├ž├úo de monta

A ado├ž├úo da esta├ž├úo de monta depende de diversos fatores, entre os quais quatro merecem maior destaque devido ├á influ├¬ncia que exercem na decis├úo sobre a determina├ž├úo da ├ępoca e dura├ž├úo da┬áesta├ž├úo de monta.

Dobradinha milho/sorgo pode reduzir riscos na segunda safra

A escassez de chuvas e/ou precipita├ž├Áes irregulares no Brasil Central entre setembro e outubro foram suficientes para ligar o sinal de alerta entre os produtores brasileiros. Sem condi├ž├Áes ideais de cultivo em sequeiro, muita gente teve de atrasar a entrada da soja (safra de ver├úo), o que, em princ├şpio, poderia comprometer a segunda safra caso se levasse em conta apenas o cultivo do milho. No entanto, a possibilidade de uso do sorgo gran├şfero ap├│s a colheita da soja plantada mais tardiamente, pode reduzir sensivelmente este risco, funcionando como uma esp├ęcie de ÔÇťesteioÔÇŁ ou ÔÇťseguroÔÇŁ para o agricultor, abrindo a possibilidade de maior rentabilidade para todo o sistema.