Hacklinkeskişehir televizyon tamirDiş eti ağrısıwordpress en iyi seo eklentilerihttps://www.orneknakliyat.compendik evden eve nakliyatbeykoz evden eve nakliyatdarıca evden eve nakliyateskişehir protez saçankara parca esya tasımatuzla evden eve nakliyatAnkara implant fiyatlarıodunpazarı emlakmersin evden eve nakliyatığdır evden eve nakliyatvalizweb sitesi yapımıçekici ankaraEtimesgut evden eve nakliyateskişehir web sitesiMedyumMedyumlarEtimesgut evden eve nakliyatankara evden eve nakliyatmamak evden eve nakliyatankara evden eve nakliyatankara evden eve nakliyatçankaya evden eve nakliyatEtimesgut evden eve nakliyatniğde evden eve nakliyateskişehir emlakgoogle ads çalışmasıtuzla evden eve nakliyateskişehir uydu tamirtomi club maldivespoodleeryaman evden eve nakliyatpoodlepomeranianköpek ilanlarıMedyummersin evden eve nakliyatseo çalışmasıistanbul hayır lokmasıgoogle adsbeykoz evden eve nakliyatoto çekicipoodlevozol puffkaliteli replika saatlerbatman evden eve nakliyatMapscasibom girişcasibombitcoin haberiptv satın al

julho 15, 2024

Bezerros com sapinho. A doença existe, sim, e pode até levar à morte, por inanição

Bezerro com “sapinho”? Saiba como se livrar essa doença de seu rebanho
Bezerro com “sapinho”? Saiba como se livrar essa doença de seu rebanho

A saúde do rebanho é fundamental para a produtividade e sustentabilidade da pecuária. Uma das condições que exigem atenção especial nos bezerros é popularmente conhecida como “sapinho”. A descrição comum desse quadro inclui sintomas visíveis na boca amarelada dos animais, levando muitos a acreditarem tratar-se de uma candidíase. Contudo, estudos da Embrapa nos ajudam a esclarecer e abordar eficientemente esta doença.

O desafio do “sapinho” em bezerros

Embora o termo “sapinho” faça imediatamente pensar na infecção por Candida albicans, comum em seres humanos, no caso dos bovinos, estamos lidando com uma condição distinta.

Diferentemente da infecção fúngica que afeta crianças e adultos imunocomprometidos, o “sapinho” em bezerros refere-se, na maior parte dos casos, a uma manifestação da difteria. Esta condição, sobretudo nos animais jovens em fase de aleitamento e coincidindo com a erupção dos primeiros dentes, é mais propriamente causada pelo germe Spherophorus necrophorus.

Este microrganismo penetra no organismo através de pequenas feridas na mucosa bucal e da garganta, sendo um componente da flora normal de muitos herbívoros e onipresente no meio ambiente.

Identificação e sintomas do sapinho no rebanho

Caracterizada por febre, ulceração e edema das áreas afetadas, o “sapinho” pode afligir significativamente a laringe (laringite necrótica) ou a cavidade oral (estomatite necrótica), produzindo lesões necróticas nas membranas mucosas.

Normalmente, essas lesões surgem nas bordas da língua, lábios e revestimento da laringe. Em estágios mais graves, podem expandir-se para a cavidade nasal, laringe, traqueia e até os pulmões.

Os primeiros sinais incluem inflamação e ressecamento da mucosa bucal, seguidos pelo aparecimento de placas amareladas ou “brancacentas”, as quais dificultam a alimentação do animal, que começa a babar, mostrar desinteresse por comida, tosse e apresentar respiração laboriosa.

Profilaxia e tratamento

A prevenção é a melhor estratégia contra o “sapinho”. A administração adequada do colostro imediatamente após o nascimento é crucial para fortalecer o sistema imune do bezerro. Cuidados meticulosos com o manejo dos bezerros e das condições ambientais, como a higiene e a escolha de forragens, são essenciais para evitar a doença. Em casos incipientes, a aplicação de desinfetantes ou bicarbonato de sódio sobre as lesões, junto à administração de antibióticos, pode oferecer algum alívio. No entanto, uma vez que a doença avança, as opções de tratamento tornam-se limitadas e menos eficazes.

Outras considerações sobre estomatites

Lote de bezerros de corte na fazenda. Foto: Reprodução
Lote de bezerros de corte na fazenda. Foto: Reprodução

Vale ressaltar que o “sapinho” pode indicar outras condições inflamatórias na boca dos bezerros, muitas vezes ligadas a doenças subjacentes, como diarreias.

A investigação cuidadosa da causa raiz é fundamental para aplicar o tratamento correto, evitando práticas inadequadas que possam agravar o quadro de saúde dos animais.

Cuidar da saúde do rebanho jovem é um passo fundamental para garantir um futuro produtivo e lucrativo para a pecuária.

Com atenção aos sinais e adoção das medidas preventivas corretas, é possível superar desafios como o “sapinho” e promover um ambiente saudável e próspero para os bezerros.

Fonte: Giro do Boi, by Fabio Moitinho

Curadoria: Marisa Rodrigues para o portal Boi a Pasto é um

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Hacklinkhacklinkbig bass bonanzaSweet bonanza demoCasinoslotgates of olympus oynaSweet bonanza demosugar rush oynaCasinoslotBahisnowbayan escortTürkiye Escort Bayanbuca escortKlasoyun TwitterKlasoyun Giriş TwitterUltrabet TwitterBetsoo Giriş Twitterfethiye escortbornova escortmarsbahisDeneme Bonusu Veren SitelerBeylikdüzü escortmasözmasözantalya escortbetturkeyfixbetdeneme bonusu veren sitelerdeneme bonusu veren sitelercasibombets10jojobet girişpusulabetbaywinGrandpashabetcasibom girişholiganbet girişbettiltcasibom girişslot sitelerisekabetbetmatikbetkanyonsekabetholiganbetbetmatikslot sitelericanlı casino sitelericasino sitelerislot siteleribahis siteleribaywinbio linkr10 bio linkr10.biocasibomcasibomcasibombankobetbahiscomjojobetcasibom girişgüvenilir bahis sitelerigüvenilir bahis sitelericasibom girişcasibom girişbetsatGrandpashacasibomjojobetGrandpashaholiganbetpinbahiscasibomGrandpashaholiganbetjojobetpinbahiscasibomjojobetholiganbetbetsatpinbahisjojobetcasibom giriş twitterümraniye escortmarsbahisbetturkey girişmarsbahismarsbahismarsbahisceltabetjojobet girişjojobetcasibomjojobetbetcio