eskişehir televizyon tamirDiş eti ağrısıAntika mobilya alanlarwordpress en iyi seo eklentilerihttps://www.orneknakliyat.comantika alanlarEtimesgut evden eve nakliyathayır lokmasıpendik evden eve nakliyatbeykoz evden eve nakliyatdarıca evden eve nakliyateskişehir protez saçavcılar lokmacıankara ofis taşımacılıgıankara parca esya tasımatuzla evden eve nakliyatAnkara implant fiyatlarıodunpazarı emlakmersin evden eve nakliyatığdır evden eve nakliyatvalizweb sitesi yapımıçekici ankaraAntika alan yerlerEtimesgut evden eve nakliyateskişehir web sitesiMedyumMedyumlarEtimesgut evden eve nakliyatankara evden eve nakliyatantika alanlarmamak evden eve nakliyat

maio 19, 2024

Como alimentar o mundo em tempos de pandemia?

Danyel Giacomini Piccin. Divulgação.

*Por Danyel Giacomini Piccin

Diante do atual cenário de pandemia em que estamos vivendo, poucas afirmações continuam sendo inquestionáveis e uma delas, sem dúvidas, é a de que o mundo precisa comer. A necessidade biológica fica ainda mais latente quando nos vemos obrigados a restringir nossa circulação e ritmo de trabalho. Com a demanda por alimentos crescendo exponencialmente em todo o mundo, o maior desafio da nossa geração tem sido combater o Covid-19 (Coronavírus) e ao mesmo tempo alimentar o mundo. Mas não é nada fácil fazer isso quando ao mesmo tempo é preciso priorizar a segurança e a saúde dos colaboradores. Empresas ligadas ao agronegócio em todo o mundo estão em busca das melhores práticas para equilibrar essa balança sem que ninguém saia perdendo (tanto).

Nós da Piccin Tecnologia Agrícola, fazemos parte desta grande engrenagem que alimenta o mundo: a cadeia do agronegócio. Desde 1963, fabricamos implementos e máquinas que são imprescindíveis para o trabalho em campo, pois ajudam a executar uma das etapas mais importantes da produção agrícola: o preparo do solo. São as nossas grades, subsoladores e escarificadores que revolvem a terra e, com a ajuda dos distribuidores de adubo, corrigem suas deficiências nutricionais, melhorando sua fertilidade para que as sementes possam finalmente germinar. O resultado de um bom preparo do solo é um plantio bem sucedido e uma colheita ainda mais produtiva, que vai garantir que arroz, feijão, milho, trigo e inúmeros outros alimentos cheguem aos pratos das pessoas ao redor do mundo para aliviar a fome e mantê-las nutridas e saudáveis.

Mas o que fazer então, se para ajudarmos a alimentar o mundo, nós precisamos do trabalho de centenas de colaboradores que atuam diretamente dentro do nosso parque industrial? A Piccin adotou, desde o início, uma série de medidas para ajudar a prevenir a disseminação do Covid-19 e o contágio pelo vírus que está causando uma das maiores pandemias que o mundo já presenciou. Colaboradores que estavam no grupo de risco foram afastados logo nos primeiros dias e o home office foi adotado em alguns casos como medida de prevenção. Foram antecipadas férias em algumas situações e, em outras, utilizamos contratos de banco de horas. Já para os que continuam trabalhando, o uso de EPIs e a adoção de medidas sanitárias determinadas pelo Ministério da Saúde e OMS estão sendo fortemente incentivadas. Além disso, tem havido um cuidado atento do departamento de RH a fim de evitar aglomerações e monitorar eventuais sintomas junto aos funcionários. Reuniões tem ocorrido por videoconferência e o horário de almoço foi ampliado para que menos pessoas estejam no restaurante ao mesmo tempo. Os representantes comerciais foram incentivados a atender em regime de home office e as viagens dos técnicos de campo foram reduzidas consideravelmente. Quando um funcionário precisa viajar, ao retornar, é atentamente acompanhado para monitorar possíveis sintomas.

Apesar de todos os esforços, são inevitáveis os impactos para ambos os lados e contra essa dura realidade não há o que fazer. Não há uma fórmula mágica que resolva todos os problemas, mas cada empresa tem procurado a melhor opção para fazer sua parte para que a engrenagem do agro não trave diante deste cenário de crise. É inevitável termos muitas dúvidas e receios de que cada decisão culmine com impactos negativos na economia, nas vidas de nossos colaboradores. Mas não existe certo ou errado neste momento. Talvez, daqui a algum tempo, possamos olhar para trás e avaliar quais ações deram mais certo e tiveram melhores resultados, mas, por enquanto, o momento é mesmo de assumir riscos. Então, façamos o nosso melhor para que possamos ajudar as pessoas a se alimentar e estarem fortes para enfrentar esse vírus inesperado e implacável.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter para ficar atualizado.

POST RECENTES

A tecnologia contra o desperdício de alimento

Em 27 de março, o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) divulgou um dado alarmante:  mais de 1 bilhão de refeições foram desperdiçadas por dia, em 2022, em todo o mundo. Isso ocorre enquanto 783 milhões de pessoas passam fome e um terço da população mundial enfrenta algum tipo de insegurança alimentar, de acordo com o Relatório do Índice de Desperdício de Alimentos 2024. O impacto ambiental também impressiona, pois o desperdício de alimentos é responsável por emissões de gases de efeito estufa cinco vezes maiores do que as do setor de aviação.

Leia Mais »

USP e Embrapa oficializam parceria para pesquisas em rastreabilidade

Pesquisas voltadas à sustentabilidade da agricultura estão no foco de um novo acordo assinado no último dia 11 entre a Embrapa e a Universidade de São Paulo (USP). O protocolo de intenções acordado abrange o uso compartilhado do Centro de Agricultura Tropical Sustentável (STAC) da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz da USP.

Assinado durante o Fórum de Agricultura Tropical Sustentável, realizado na capital paulista, na USP, o documento tem como objeto trabalhos de desenvolvimento de métricas e selos de sustentabilidade ligados às práticas ESG, sigla em inglês para definir a abordagem de governança ambiental, social e corporativa.

Leia Mais »
hacklinkbig bass bonanzaSweet bonanza demoCasinoslotgates of olympus oynaSweet bonanza demosugar rush oynaCasinoslotBahisnowbayan escortTürkiye Escort Bayanbuca escortKlasoyun TwitterKlasoyun Giriş TwitterUltrabet TwitterBetsoo Giriş Twitterfethiye escortbornova escortmarsbahis